Direções

O Ambiente e o Atendimento no Varejo de Moda – Por Evelyn Bonorino

Publicado em: 15/09/2012

   

Atualmente, se questionado o consumidor é capaz de listar inúmeras insatisfações no que se refere ao ambiente e ao atendimento das lojas que freqüenta. Com tanta concorrência, o seu nível de exigência só cresceu nos últimos anos. Nem o varejo que oferece produtos com preços mais em conta escapou dessa alteração no comportamento do cliente no processo de compra. Enquanto isso, na outra ponta, varejistas já não sabem mais o que fazer para “mimar” seus consumidores…… Geralmente as minhas pesquisas começam de uma única palavra cuja explicação começa em uma frase: Você tem que ir além de mimar seus clientes.
Mimar? Será que isso que os clientes desejam? Mimos? Tenho certeza, depois de tanto questionar “por aí”, que não é só isso que os consumidores querem. Garanto que o mimo deve ser oferecido como um EXTRA. Em nenhum momento ele pode ter a responsabilidade de “preencher” uma lacuna deixada pelo produto principal ou pelo atendimento daquele varejo.
O varejo de moda, pela sua própria característica pode adotar estratégias e técnicas muito mais eficientes e eficazes para encantar o seu consumidor, tanto no ambiente como no atendimento.

AMBIENTE.
O que pode ser feito para qualificar o AMBIENTE do seu varejo de moda?
A maioria das empresas do segmento ao desenvolverem suas coleções determina um tema. Acreditam que precisam contar uma história para justificar as suas criações. Nessa atitude elas estão certas, pois é essa ação que dá início ao processo sensorial que um ambiente deve oferecer ao seu cliente.
Então, para estimular os sentidos, basta colocar uma vitrine chamativa (visão), um cheiro envolvente (olfato), oferecer cafezinho (paladar), tocar a música do momento (audição) e deixar tudo ao alcance e arrumado nas araras e prateleiras (tato)? NÃO!!!


Vejo coleções desenvolvidas com muita maestria, porém ao serem inseridas no ambiente da loja parecem perdidas, ou melhor, estrangeiras!!!
Para obter uma melhor receptividade da coleção o varejista deve se utilizar das referências que nortearam o tema da sua coleção para desenvolver estratégias sensoriais. A partir dessa consideração, decidir se vai oferecer café, suco ou prosecco vai ser mais fácil, pois para quem escolheu, por exemplo, a Índia como tema, servir um chá será o mais indicado.

ATENDIMENTO.
O que pode ser feito para qualificar o ATENDIMENTO do seu varejo de moda?
Em primeiro lugar mudar a comunicação dos vendedores com os clientes. Adotar novas palavras é o que há de mais adequado (chega de “tá lindoooo!”… Eu perguntaria por quê?). A equipe de vendas deve ser estimulada e convencida que a melhor postura a ser adotada por ela é a de sempre prestar uma consultoria no ato da venda. Isso mesmo, tem diferenças nesses atos! Mas qual é a diferença?
Ao prestar uma consultoria de venda é obrigatório praticar pelo menos três movimentos; o de coletar, de interpretar e o de ofertar. Por muitas vezes o vender tem a ver só com o oferecer.
Acreditem, as empresas do varejo de moda só serão bem sucedidas se investirem no aprendizado dos seus ativos intelectuais e se adotarem um relacionamento com seus funcionários cercado de fluidez tanto vertical como horizontalmente.





Entre em contato pelo e-mail: contato@evelynb.com.br

Comente esta publicação:

Nome:
Mensagem: