Direções

A Aplicação Didática das Tendências – Por Evelyn Bonorino

Publicado em: 15/10/2012

   

Ao receber informações sobre uma tendência, o que você faz? Eu espero que você a decodifique, para a sua marca!
Costumo usar muito essa frase: “Nossa, isso é um CRTL+C CRTL+V da Prada!”, quando quero me referir a uma coisa copiada. Outro dia me deparei com uma vendedora argumentando que a bolsa tinha uma referência à coleção do Marc Jacobs e foi nesse momento que baixou a Copélia (personagem da Arlete Salles no programa “Toma lá dá cá”): prefiro não comentar! Mas como o silêncio não é o meu forte…..
Aprendi com a Faith Popcorn que todas as tendências depois de mapeadas devem ser filtradas e moldadas. O QUE É FILTRAR? COMO FILTRAR? O QUE É MOLDAR? COMO MOLDAR?

Para iniciar tal processo é necessário que você saiba pelo menos, quem vai supostamente consumir o seu produto. É pensando nas características desse futuro consumidor, que você poderá receber algumas respostas sobre o que deve ser filtrado para ele. Geralmente para uma estação são oferecidas de 5 a 7 tendências e você pode optar por trabalhar com todas ou apenas com 3, por exemplo. A identificação de público-alvo e a construção da sua identidade é fator primordial para o sucesso de uma filtragem. Acredito que construir essa base facilite todos os aspectos que envolvem o desenvolvimento e a comercialização de produtos. Então, personifique seu consumir já! Responda para você mesmo onde o seu consumidor poderia ir com aquela tendência, ou melhor, como posso adaptar aquela forma para ele usar no Rio de Janeiro.
Penso que, ações fragmentadas ou ruidosas acabam distanciando o consumidor. E hoje em dia uma pequena rachadura na comunicação pode significar uma perda definitiva. Todo cuidado é pouco nesse momento que pesquisas destacam que alguns grupos de consumidores já apresentam grande saturação de informações.

Dando continuidade as sugestões de Faith Popcorn, interpreto que, o processo de moldagem tem a ver com o ato de interferir e adaptar sobre o que foi informado como tendência. Para ilustrar escolho as coleções de Ralph Lauren e da Louis Vuitton, que abordaram o tema África. A moldagem que cada uma adotou sobre o tema evidencia para quem eles estão desenvolvendo as suas coleções, além de direcionar a compra para os para ambientes a serem frequentados, estado de espírito, tipo físico etc…

A moldagem funciona com uma assinatura da marca, minimizando qualquer tipo de ruptura de identidade. Faz o consumidor se sentir interpretado dentro daquilo que foi oferecido para todos como uma tendência. Sendo assim, insisto na necessidade de que as marcas precisam diluir informações globais para o seu varejo regional. Deixo aqui o desafio: como você diluiria a tendência África para o seu consumidor?

Entre em contato pelo e-mail: contato@evelynb.com.br

Comente esta publicação:

Nome:
Mensagem: