SPFW | Inverno 2014 | Dia 3

outubro 31st, 2013 | Posted by Camila Felix in Desfiles - (0 Comments)

Ellus

ellus-inverno-2014-spfw-08-641x433

A Ellus apresentou sua coleção de inverno no Salão Nobre do Teatro Municipal, inspirada nos esportes de montanha, no guarda-roupa clássico do lenhador e no jeans bruto adorado pelos japoneses. O resultado desse mix de referências, foi uma coleção de roupas utilitárias, cheia de texturas e rica em materiais e detalhes. A cartela de cores é composta por preto, tons de cinza e vermelho. A pegada contemporânea da Ellus fez um contraste bonito com o ambiente clássico do teatro e a trilha sonora deu um plus ao clima, com um coral masculino cantando clássicos do New Order.

Forum

Forum-spfw-inverno-2014-10-641x433

Na nova fase da Forum, Marta Ciribelli se inspira na paisagem urbana de São Paulo para o inverno da grife. Jacquard, mohair, jeans e algodão são os principais materiais da coleção. As estampas foram criadas e desenvolvidas pela artista Carla Caffé, que reproduzem construções paulistanas tais como o edifício Copa, galpões da Mooca e a Bienal com efeito gráfico e colorido. Nas formas, a pegada é sportwear, com presença de elásticos, moletons e barras assimétricas.

Triton

Triton-spfw-inverno-2014-04-641x433

O rock n’roll da Triton vem em tons pastel e cheio de romance em plissados, transparências, renda, plumas e paetês. Perfecto e bombers se alternam entre t-shirts boxe e bordados de efeito 3D. Como se o indie rock se misturasse ao heavy metal, é o que podemos esperar do inverno da Triton.

Cavalera

cavalera-inverno-2014-spfw-02-641x433

Já o rock n’roll da Cavalera veio étnico e cheio de referência do Oriente Médio. Túnicas, batas e camisetas alongadas aparecem combinadas à sandálias pesadas cheias de tachas. Poucas estampas aparecem na cartela composta de preto e branco, como o floral em pontos de cruz.

 

 

 

 

Compartilhe:

    outubro 31st, 2013 | Posted by Marina Borges in Moda & Cultura - (0 Comments)

    jeanpaulExposições em museus são certamente uma maneira eficaz de construir uma conexão com o consumidor. Várias marcas de luxo têm feito exibições recentemente para explorar a história das mesmas. De 25 de outubro a 23 de fevereiro, o Brooklyn Museum de Nova Iorque apresenta pela primeira vez a mostra internacional de um dos maiores nomes da moda francesa: ” O mundo da Moda de Jean Paul Gaultier: da calçada à passarela” é uma exposição multimídia que refaz os passos da ascensão do designer e mostra aproximadamente 140 peças de alta-costura e prêt-a-porter. A vasta coleção de vanguarda explora o impacto que o Sr. Gaultier causou no mundo da moda e além.

    Os visitantes poderão ver acessórios, croquis, figurinos de palco e extras de filmes e documentários de desfiles, concertos e performances de dança. Fotografias feitas por profissionais e artistas contemporâneos também estão à mostra e um catálogo com os temas da expo podem ser comprados por US$126.

    Um vídeo dirigido pelo grande Stéphane Sednaoui dita o tom desorientador e lúdico da exibição.
    Assista aqui:
    Jean Paul Gaultier no museu do Brooklin

    E para mais info sobre a exibição vá no link: http://www.brooklynmuseum.org/exhibitions/jean_paul_gaultier/#

    Compartilhe:

      VogueUKDec2013_1

      John Galliano é o editor convidado da edição de dezembro da Vogue britânica! Com foto de Tim Walker, a top Kate Moss estampa sua 35ª capa para a revista que tem como tema os designers mais importantes da atualidade. No recheio, Isabel Marant, Olivier Rousteing, Gareth Pugh, JW Anderson, Christopher Kane e Proenza Shouler abriram as portas de suas casas para a criatividade de Walker entrar e registar os maiores talentos da moda britânica. A edição natalina da revista promete!

      VogueUKDec2013

      Compartilhe:

        Jeremy Scott

        Na última segunda-feira, dia 28 de outubro, a Moschino anunciou o excêntrico estilista americano Jeremy Scott como seu novo diretor criativo. Scott assume o cargo da estilista Rossella Jardini, que assinava a criação da marca desde que o fundador da grife, Franco Moschino, faleceu, em 1994.

        Em entrevista dada ao site style.com, o designer descreveu a experiência como um conto de fadas, pois estagiou na grife durante o último ano de sua faculdade e agora retorna como o responsável da empresa. Ele informou também o motivo de ter aceitado o cargo após recusar o convite de muitas outras marcas importantes: “É uma das poucas casas que tem humor. (…) Nós compartilhamos uma obsessão por ‘zombar’ da moda.”

        Em uma declaração, a empresa afirmou que “Esta nomeação respeita o DNA da empresa, uma vez que Jeremy Scott representa não apenas um comunicador eclético e contemporâneo, mas acima de tudo, um designer capaz de reinterpretar a identidade e a essência da Moschino”.

        Scott também continuará com a produção de sua marca própria, lançada em 1997. Sua primeira coleção na Moschino, para o outono de 2014, será lançada em fevereiro, durante a Semana de Moda de Milão.

        Compartilhe:

          SPFW | Inverno 2014 | Dia 2

          outubro 30th, 2013 | Posted by Camila Felix in Desfiles - (0 Comments)

          No segundo dia, as marcas esbanjaram feminilidade nas passarelas do São Paulo Fashion Week. Modelos clássicos se misturaram à looks modernos para fortalecer a imagem da mulher em 2014. Ontem, Alexandre Herchcovitch, Acquastudio, Fernanda Yamamoto, Vitorino Campos e Juliana Jabour mostraram suas apostas para o próximo inverno.

          Acquastudio

          Acquastudio-spfw-inverno-2014-03-641x433

          A Acquastudio apresentou um inverno ultra-feminino inspirado pelo período pós-guerra, com cintura marcada, saia volumosa e silhueta quarentinha. As transparências do tule apareceram ao lado de brilhos geométricos, florais, capas e pelerines. Destaque para os looks de top estruturado e peplum na cintura, combinados com corsários slim ou saias longas. Nas cores, rosa, vermelho, cinza e preto.

          Fernanda Yamamoto

          FernandaYamamoto-spfw-inverno-2014-05-641x433

          A união entre moda e arte é o ponto de partida para o inverno de Fernanda Yamamoto, que abusa das cores e formas extravagantes para a sua coleção. Com base oriental, Fernanda constrói shape cinquentinha a partir de quimonos, saias midi, tops e casacos. Tudo feito com pregas tipo origami com camadas de organza. As estampas florais aquarteladas ou com traços de nanquim são o ponto alto do desfile.

          Vitorino Campos

          VitorinoCampos-spfw-inverno-2014-01-641x433

          O baiano Vitorino Campos aposta no equilíbrio entre feminino e masculino para o inverno 2014, cheio de looks ideais para o dia a dia da mulher urbana. Shapes folgados em camisas, saias, pulls  e calças se unem aos clássicos pied-de-coq e riscas de giz. Destaque para as mules de solado trator, tendência quentinha da Europa.

          Juliana Jabour

          juliana-jabour-inverno-2014-spfw-06-641x433

          O moletom ganhou várias versões no inverno hi-lo de Juliana Jabour. Com arabescos vazados, plaquinhas geométricas, ombros marcados, texturas e acabamentos metálicos, o material garante o mood jogging da estação. Mesmo quando a estilista não usa o moletom, as formas são do sweatshirt clássico. Saias de couro aparecem ao lado de looks mais elaborados, como vestidos drapeados e saias longas. Destaque para as estampas gráficas P&B.

           

           

           

           

          Compartilhe:

            Mulheres precisam: ser colocadas em seu lugar/ saber seu lugar/ ser controladas/ ser disciplinadas.

            Mulheres precisam: ser colocadas em seu lugar/ saber seu lugar/ ser controladas/ ser disciplinadas.

            A ONU lançou uma campanha, com uma série de imagens, na qual ao digitar no campo de busca do GOOGLE a palavra women, surgem frases que comprovam que o machismo ainda reina na sociedade, mesmo sabendo que as mulheres já conquistaram bastante espaço no disputado mundo dos homens.

            Para entendermos um pouco mais sobre a posição da mulher na sociedade, proponho uma reflexão sobre o direito da mulher ao voto, que começou mundialmente pelos Estados Unidos, quando em 1851, as norte-americanas Susan Brownell Anthony e Elizabeth Cady Stanton engajaram-se na abolição da escravatura. No entanto, a conquista do voto só ocorreu em 1920. Já no Brasil, por volta de 1932, as primeiras mulheres que podiam votar deveriam ser autorizadas pelos maridos, serem viúvas ou solteiras com renda própria. Associado ao posto de “mulher à margem da sociedade”, temos tantas outras situações impostas à ela, como a remuneração inferior aos dos homens no mercado de trabalho e a submissão diante de maus tratos.

            Diante desse quadro histórico, presente na trajetória da mulher na sociedade, a ONU vem criando ações que visam fortalecer a autonomia da mulher, bem como promover reflexões sobre o seu papel no mundo contemporâneo. A Organização das Nações Unidas possui um órgão único, desde 2011 encarregado de acelerar os progressos para alcançar a igualdade de gênero e fortalecer a autonomia das mulheres.

            Vale ressaltar que as conquistas obtidas até então foram significativas, o que não isenta a participação crítica da população diante de situações que remetam à qualquer tipo de discriminação contra a mulher. Afinal, de acordo com a Declaração Universal dos Direitos Humanos, Artigo 1º “Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos são dotados de razão e consciência e devem agir em relação umas às outras com espírito de fraternidade.”

            Mulheres deveriam: ficar em casa/ ser escravas / ficar na cozinha / não falar na igrejaMulheres deveriam: ficar em casa/ ser escravas / ficar na cozinha / não falar na igreja

            Mulheres não: sabem dirigir / não podem ser pastoras / não são confiáveis / não podem falar na igreja

            Mulheres não: sabem dirigir / não podem ser pastoras / não são confiáveis / não podem falar na igreja

            Mulheres não deveriam: ter direitos/ votar / trabalhar

            Mulheres não deveriam: ter direitos/ votar /trabalhar

            Compartilhe:

              Cara Delevingne – Melhor modelo do ano.

              O British Fashion Awards celebra os talentos das estrelas emergentes, modelos e ícones de estilo da indústria da moda britânica, como a última homenagem a ser concedida para o Designer of the year. Entre os nomes vencedores do ano passado estão Cara Delevingne, Stella MacCartney e Erdem. A cerimônia de premiação acontece no London Coliseum, no dia 2 de dezembro, segunda-feria e conta com a presença dos líderes mais influentes da indústria, designers, varejistas, celebridades, modelo e meios de comunicação para comemorar o melhor da moda britânica.

              Stella McCartney – Marca do ano.

               

              Nicholas Kirkwood – Melhor designer de acessórios.

              Compartilhe:

                alexandre-herchcovitch-inverno-2014-spfw-interna

                Sempre muito aguardado, o desfile de Alexandre Herchcovitch aconteceu hoje de manhã no Teatro Municipal em São Paulo. O estilista apostou no clima romântico para o próximo inverno, com referência vitoriana nos vestidos cheios de rendas e babados, casaquetos, saias, bermudas e tops. O comprimento escolhido é midi e Herchcovitch abusou nas sobreposições – tendência que já pareceu no primeiro dia do evento. Na cartela de cores, um passeio que vai do lavanda ao total black. Os lindos looks rendados foram feitos em parceria com Martha Medeiros. Veja as fotos na galeria:

                 

                Compartilhe:

                  Com o objetivo de desafiar a percepção da realidade dos expectadores e aumentar a consciência de como as pessoas observam o mundo, o diretor de arte e design japonês Rikako Nagashima, em colaboração com o designer Hideto Hyoudou, produziu a instalação intitulada de Mizukagami, Espelho de Água. Incríveis ondulações criadas instaladas ao longo de um pequeno quarto dão a ilusão de um líquido escorrendo nos lugares inesperados, como o lado das mesas e na superfície das paredes. Um texto impresso ao longo as paredes ajuda o espectador a compreender melhor: “Quando a água ainda é, ele reflete o nosso mundo como é. Bonito ou horrível, caos ou puro, luz e sombra, aceitando tudo isso.

                  Compartilhe:

                    SPFW | Inverno 2014 | Dia 1

                    outubro 29th, 2013 | Posted by Camila Felix in Desfiles - (0 Comments)

                    Animale

                    animale

                    Com casting estrelado, a Animale abriu a temporada no São Paulo Fashion Week, com as tops Karlie Kloss, Ana Beatriz Barros, Bruna Tenório, Carol Ribeiro, Alicia Kuczman e Aline Weber. A inspiração da label veio da cultura dos druídas encontrada nos países da Grã-Bretanha, sob o tema “Mística Celta”. A marca investe em calças e camisas com barra e manga sino, e no capuz para o inverno. O couro aparece trabalhado em relevos e em acabamentos nos bolsos e coletes, referência à cultura punk que nasceu na Inglaterra. Outros materiais ganharam destaque, como as lãs em tramas, feltro, tule, seda e renda. Na paleta de cores, Vermelho, verde e petróleo.

                    UMA

                    uma

                    A UMA de Raquel Davidowicz mergulhou no universo da dança para apresentar uma coleção confortável e prática, perfeita para a correria urbana. Inspirada no styling dos bailarinos da São Paulo Companhia de Dança – que também desfilaram – , vimos saias-envelope, plissadas, bermudas e sobreposições.

                    Tufi Duek

                    td

                    Sob a tutela de Edu Pombal, a marca Tufi Duek buscou referências no trabalho do fotógrafo Malick Sidibé sobre a África durante os anos 1950 e 1960. O resultado foi um desfile rico, com ideias trabalhadas de forma inteligente e não literal. Silhuetas contemporâneas, formas geométricas, cortes precisos e bordados apareceram em materiais como seda, couro, lã e ráfia. Nas cores, preto, cru, marrom, vermelho e amarelo.

                    Osklen

                    osklen

                    Em tempos de Copa do Mundo, a equipe de Oskar Metsavaht se inspirou no futebol para o inverno da Osklen. Sem perder sua identidade criativa, a label apresentou o tema de forma surpreendente com cores vibrantes e shapes que misturam design e conforto – típico da marca. A estampa da foto se chama Rede e Arquibancada, com pontos de cor/luz que parece o colorido da marca visto sem foco. Looks monocromáticos também causaram sensação na passarela, em ótimas jaquetas bomber, sweaters e bermudas esportivas. Vibramos com as bolsas coloridas em forma de bola, feitas em couro de salmão e pirarucu.

                    Tudo no melhor estilo Osklen, assim terminou o primeiro dia de desfiles em São Paulo.

                     

                     

                     

                     

                     

                     

                     

                    Compartilhe: