Musée Christian Dior ganha nova exposição e livro inédito

Dior-2-interna

A Villa Les Rhumbs, casa onde nasceu o mestre Christian Dior, na cidade de Granville é o único museu dedicado ao costureiro. O espaço expõe os modelos de Alta Costura e, todos os anos, organiza uma exposição pop up. Neste a mostra “Dior the New Look Revolution” irá premiar uma das maiores criações do costureiro, o New Look, que abre as portas no próximo dia 6 de junho, e além de peças inéditas, a expo vai ganhar um livro inédito. A historiadora de moda Florence Muller é a curadora da expo e resolveu dividir tudo em três partes – The bar suit; Savoir-faire e The Spirit of Style. O livro publicado pela Rizzoli também conta com curadoria de Muller, e foi todo escrito por Laurence Benaim. Não precisa nem dizer que o livro já é um desejo, e a exposição, que fica em cartaz até o dia 1 de novembro.

Dior-1-interna

Documentário “Amy” terá estreia mundial no dia 03 julho

amy-winehouse-trailer-movie-amy-asif-kapadia

Divulgado durante a edição de 2015 do Festival de Cannes, o documentário “Amy”, de Asif Kapadia. A apresentação oficial do longa aconteceu durante o festival, arrancando cinco estrelas da crítica. O filme, que conta a trajetória da cantora e compositora britânica, a partir de imagens e gravações caseiras de momentos no backstage, em casa e até no palco, levantou controvérsias, que partiram da própria família de Amy Winehouse. Os pais e outros familiares conotaram como mentiroso e desequilibrado, incluindo o diretor e escritor Reg Traviss, noivo da musa em 2011. Mesmo com toda essa polêmica, trailer oficial, ao som de Black do Black é de arrepiar.

Nike lança modelo em couro e ouro

air-jordan-1-pinnacle-official-images-1

Amanhã (30 de maio) chega as lojas de todo o mundo, um modelo mais do que especial da Nike. A edição limitada do Air Jordan One da Nike é um dos sneakers que irá deixar os amantes do streetwear em frenesi. O modelo, batizado Pinnacle celebra 30 anos do segmento Air Jordan, originalmente criado em 1984, em parceria com Michael Jordan. O calçado desembarca nas prateleiras com logos feitos em ouro 24 quilates, interior em couro e revestimento de pele de cobra fake – escolhas que dão exclusividade ao tênis e que ajudam a justificar o preço de US$ 400. Para completar, a novidade ainda vem em uma caixa dourada especial que narra um pouco da história do modelo.

Philippe Starck em São Paulo

10608378_10203961692316619_2283164125343148132_o

O grande designer Philippe Starck acaba de inaugurar, em São Paulo, a primeira flagship global da TOG, loja conceito de mobiliário que aposta da customização das peças – produzidas na Itália – e produtos de preços mais acessíveis. Como um dos idealizados da empreitada, Philippe contou que o mote é fazer a conexão entre o consumidor e designers do mundo todo, que serão os responsáveis por deixar as peças com estilo único – “sejam os criadores da Amazônia, da África ou de qualquer outro lugar”, explica Starck. O intermédio entre os dois lados, assim como o oferecimento do produto, são os estágios nos quais a loja se envolve.

A TOG, como qualquer grande empresa, é movida pelo capital, mas também por uma ideologia forte de integração da comunidade global de designers – o que fica parcialmente claro em seu lema “all creators together” – e, como Starck pontua, “pelo único estillo aceitável: da liberdade, da liberdade de escolha”, com produtos a preços mais acessíveis.

Audrey Hepburn em Londres

capa-interna-2

A National Portrait Gallery acaba de anunciar que no dia 02 de julho vai abrir as portas da exposição Audrey Hepburn: Portraits of an Icon, que como o nome já diz, vai mostrar diversos retratos e imagens inéditas da eterna bonequinha de luxo. A mostra trará fotos de Audrey na adolescência até a ascensão da atriz, que dominou Londres e em seus últimos anos de vida dedicou seu tempo à filantropia. Com mais de 60 imagens a expo terá cliques de Richard Avedon, Cecil Beaton, Terry O’Neill, Norman Parkinson e Irving Penn, entre outros, que estarão expostos bem ao lado de capas de revistas, ensaios de moda, catálogos estrelados por Hepburn e filmes. Vale lembrar que a expo segue até o dia 18 de outubro na National Portrait Gallery, na capital inglesa.

Topshop Playland

abre-topshop-playland-fachada

Até o dia 31 de maio, a Topshop de Londres se torna um verdadeiro parque de diversões. Além da fachada super cool, assinada pela set designer Rachel Thomas, a decoração da Playland invade também o interior da loja, que está repleta de brincadeiras, guloseimas, e, claro, dos ótimos preços da fast-fashion que a gente adora.

Westwood in Wonderland

alice-in-wonderland-vivienne-westwood-book1

A eterna mãe do punk, a estilista britânica Vivienne Westwood acaba de assinar a capa da edição especial do conto de Lewis Carroll, Alice no País das Maravilhas, em parceria com a Vintage Classics. A colaboração marca os 150 anos de um dos contos mais incríveis de todos os tempos. Além da capa ultra colorida, com a Alice desenhada no canto inferior direito, Vivienne também assina a introdução do livro e adiciona inúmeras novas páginas no meio do conto, com suas visões sobre capitalismo, meio ambiente, sustentabilidade e ativismo. Lembrando que em 2012, a coleção Outono/ Inverno 2012 da designer foi inspirada no conto infantil, que é um dos preferidos da mesma. “É genial!” afirma a estilista em entrevista ao WWD, “Nosso mundo é o mundo que nós mesmos fazemos”. O livro está à venda no site oficial da marca, por US$ 22.

alice-in-wonderland-vivienne-westwood-book2

Compartilhe:

    Fève Délicieuse: A Nova Fragrância da Dior

    fixa-interna-dior-perfume

    A Dior acaba de adicionar ao seu casting de sua linha privé um novo integrante – Fève Délicieuse. O perfume gourmet criado pelo perfumista da Maison, François Demachy, que foi atraído para a “sedução imediata” dos ingredientes. Composto por baunilha de Madagascar, e uma nota superior de bergamota da Calábria de Itália resultam num contraste harmonioso entre o amargo e o doce. “Eu queria compor uma fragrância que seria uma representação personalizada para celebrar a dualidade entre a doçura e um toque surpreendente de amargura. Este apelo ávido e do amor de harmonia naturalmente defendem o espírito Dior. ” disse Demachy. O lançamento que desembarca nas principais lojas da Dior ainda este mês.

    Cinquentenário de Lagerfeld na Fendi

    fendi-by-karl-lagerfeld-int

    Apresentado durante o Festival de Cannes, o livro Fendi by Karl Lagerfeld, que celebra os 50 anos do estilista à frente da grife marcou também a abertura da nova butique da label na cidade. A obra será dividida em cinco capítulos, cada um representado por uma letra que compõe o nome da marca. “F é de fun. Com a chegada de Lagerfeld como diretor criativo da moda feminina em 1965, os tecidos e estampas sempre exalaram leveza, cor e acima de tudo diversão, como reflete esta ilustração”, explica a label. A publicação estará à venda a partir de julho.

    Maria Sharapova inspira coleção cápsula da Nike com a Colette

    nikecourt_zoom_vapor_9_tour_x_colette_3_original

    A Nike aproveitou o campeonato de tênis French Open para lançar uma coleção cápsula com a butique mais cool de Paris, Colette, inspirada na tenista Maria Sharapova. Os dois modelos de tênis – o NikeCourt Zoom Vapor 9 Tour x Colette e o NikeCourt Tennis Classic x Colette, ambos em edição limitadíssima. Os tênis trazem as cores tradicionais da Colette, azul e branco, e levam detalhes sutis que remetem à carreira de Sharapova; no pé esquerdo do NikeCourt Zoom, há uma frase motivacional da própria atleta: ‘Eu não sou a próxima ninguém, eu sou a primeira Maria Sharapova’. A russa também estrela a campanha publicitária da linha. Por enquanto, os produtos não tem previsão de chegada no Brasil, mas está disponível na Colette e no site nikelab.com.

    nike-court-colette-maria-sharapova-1-960x640

    Cosméticos Veganos

    fotos-2

    Anualmente estima-se que mais de 100 milhões de animais sofrem e morrem em experimentos de laboratório em todo o mundo. “No Brasil existem muitas marcas veganas que são pouco ou nada conhecidas”, foi com esse mote que a jornalista Samyra Cunha fundou a Veggiebox.

    Essa “caixa de cosméticos” é um e-commerce por assinatura no Brasil, que oferece produtos de beleza livre de crueldade animal. “O serviço é voltado à mulher moderna e consciente, seja ela vegana, vegetariana ou simpatizante com a causa dos direitos dos animais”, afirma Samyra e completa “queremos ajudar na descoberta desses produtos através do serviço de e-commerce que garante conforto e comodidade para os consumidores”. O site da marca tem diversos selos, que garantem o que a empresa prega: a conscientização em defesa dos direitos dos animais.

    Azzedine Alaïa lança seu primeiro perfume

    perfume-alaia-paris

    Depois de 30 anos de sucesso, Azzedine Alaïa resolveu lançar sua primeira fragrância, a Alaïa Paris. Segundo a perfumista Marie Salamagne, o briefing que recebeu foi para criar o aroma da “água fria caindo em um giz quente”, que foi traduzido com notas de pimenta rosa, almíscar e peônia. “Criar um perfume é confiar em uma mulher, roubar seus pensamentos de amanhã e fugir com ela antes que ela tenha tempo de olhar para trás”, diz o estilista. Uma bela maneira de descrever a criação de uma fragrância. O frasco é preto com a tampa dourada e foi criado pelo designer Martin Szekely, de quem o estilista é grande admirador. A fragrância será lançada no mercado em julho, por enquanto na França e Inglaterra.

    Compartilhe:

      capalivro

      Acaba de chegar às livrarias de todo o Brasil o livro “Em Um alfaiate no Palácio do Catete – histórias de José de Cicco, o mestre das tesouras no país dos elegantes”, do jornalista e pesquisador Gustavo Camargo, pela Estação das Letras e Cores editora.

      A publicação narra à história de José De Cicco, um dos mais famosos alfaiates que trabalharam no Brasil, o “alfaiate dos presidentes”, como era conhecido, afinal seu “ateliê” era o Palácio do Catete. De Cicco foi o responsável pelo guarda-roupa de Getúlio Vargas, além de vestir alguns dos mais notáveis personagens da República brasileira.

      Em meio à vida do protagonista, nascido na Itália no início do século passado, o autor conta a história da alfaiataria desde os seus primórdios, no contexto do cenário político brasileiro e dos conflitos do século XX. Como em um diário, o autor descreve seu processo de pesquisa, e compartilha com os leitores suas dúvidas, descobertas e suas confessas incertezas. Desvia-se do modelo de biografia tradicional, e segue pelo caminho da não-ficção.

      O livro conta com dois superconvidados: um prefácio assinado pelo ex-deputado Marcio Braga, cliente de De Cicco e a apresentação da editora de moda Iesa Rodrigues, que o descreve suas páginas “que tem tantos encantos quanto um bom desfile. Contém peças-conceito, quando conta do contexto histórico – um retrato do que acontecia no Brasil e principalmente no Rio de Janeiro.”.

      Serviço:

      Livro: Um alfaiate no Palácio do Catete; histórias de José De Cicco, o mestre das tesouras no país dos elegantes
      Autor: Gustavo Camargo
      Editora: Estação das Letras e Cores Editora
      Preço: 42,00

      Compartilhe:
        Imagem da campanha Philip Treacy para MAC clicada por Solve Sundsbo

        Imagem da campanha Philip Treacy para MAC clicada por Solve Sundsbo

        Parcerias e colaborações definitivamente são as estratégias que movem o mercado na atual crise. E a MAC sabe muito bem disso! Desta vez, a gigante dos cosméticos requisitou Sir. Philip Treacy, o designer da realeza britânica que assina mais de dez produtos, entre batons, delineadores e sombras, com cores inspiradas em seus icônicos modelos de chapéus.

        A coleção que acaba de desembarcar no Brasil já está disponível nas lojas e no e-commerce da marca. Confira as fotos da campanha que foram clicadas por Solve Sundsbo e dos produtos da linha que já nasceu hit.

        Imagem da campanha Philip Treacy para MAC clicada por Solve Sundsbo

        Imagem da campanha Philip Treacy para MAC clicada por Solve Sundsbo

        Imagem da campanha Philip Treacy para MAC clicada por Solve Sundsbo

        Imagem da campanha Philip Treacy para MAC clicada por Solve Sundsbo

        Batom No Faux Pas (R$ 66).

        Batons da linha Philip Treacy for MAC (R$ 66).

        Batom No Faux Pas (R$ 66).

        Batom No Faux Pas (R$ 66).

        Blush iluminador Highlight Powder Blush Pink (R$ 129)

        Blush iluminador Highlight Powder Blush Pink (R$ 129)

        Delineador em gel Fluidline Blue Peep (R$ 66)

        Delineador em gel Fluidline Blue Peep (R$ 66)

        Delineador em gel Fluidline Blacktrack (R$ 66)

        Delineador em gel Fluidline Blacktrack (R$ 66)

        Delineador em gel Fluidline Royal Wink (R$ 66)

        Delineador em gel Fluidline Royal Wink (R$ 66)

        Máscara False Lashes Extreme Black Carbon Black (R$ 69)

        Máscara False Lashes Extreme Black Carbon Black (R$ 69)

        Pincéis 127 (R$ 169 cada)

        Pincéis 127 (R$ 169 cada)

        Make nada fast fashion

        A H&M não está para brincadeira. Já contamos aqui sobre a coleção em parceria com a Balmain, agora a marca anuncia que acaba de lançar uma linha de maquiagem, assim como, a Topshop, J. Crew e Forever 21.

        A gigante sueca contará com mais de 700 itens próprios – cremes de cabelo, rosto, corpo e maquiagem – além de linhas premium e eco-friendly. O melhor de tudo são os preços que não passam de US$ 24,99. A data de lançamento ainda não foi divulgada, enquanto isso você pode conferir as fotos.

        Alguns produtos da linha de make da H&M

        Alguns produtos da linha de make da H&M

        Os batons da linha de make da H&M

        Os batons da linha de make da H&M

        Os esmaltes da linha de beleza da H&M

        Os esmaltes da linha de beleza da H&M

        Serviço:

        MACwww.maccosmetics.com.br

        Compartilhe:

          180515-balmain-hm-billboard-2-600x600

          O red carpet é um momento em que todos os flashes se voltam para as celebridades. Pensando nisso, o estilista Olivier Rousteing aproveitou o Billboard Music Awards, no último domingo (17.05), para causar frisson e contar ao mundo que a Balmain é a próxima marca a chegar às araras da sueca H&M. O designer surgiu no tapete vermelho do evento musical com as modelos Jourdan Dunn e Kendall Jenner, que já usavam os frutos dessa nova parceria. A colab, que tem data prevista de lançamento para o dia 05 de novembro, vai contar com peças femininas e masculinas.

          “Eu quero falar com a minha geração – este é meu principal objetivo como designer”, disse Rousteing, segundo o site da “Vogue UK”. “A H&M me dá a oportunidade única de trazer todos para o universo da Balmain, conquistando um pedaço do sonho e criando um #HMBalmaination global: um movimento de união, alimentado por uma hashtag. A colaboração pareceu extremamente natural para mim, porque a H&M é uma marca com a qual todo mundo se conecta. Ela apela para unidade e eu sou totalmente a favor disso.”

          “Nós estamos animados em ter a Balmain como nossa grife convidada e criar uma experiência verdadeiramente envolvente para todos”, disse Ann-Sofie Johansson, consultora criativa da H&M e responsável pelas colaborações da fast fashion. “Com seu mix de espírito de Alta-Costura e atitude streetwear, a Balmain é dona de um estilo único – opulento e direto, sensual e vibrante. Ela também está intimamente ligada ao mundo do entretenimento e da música, o que acrescenta outro elemento surpresa.”

          Lembrando que a Balmain é uma das labels mais inacessíveis e ao fechar essa parceria com a H&M, Rousteing entra para o hall da fama de gigantes da indústria como Karl Lagerfeld, Stella McCartney, Donatella Versace e Alexander Wang, que já tiveram seu nome estampado nas etiquetas da rede sueca.

          Jourdan Dunn e Olivier Rousteing

          Jourdan Dunn e Olivier Rousteing

          Kendall Jenner

          Kendall Jenner

          Jourdan Dunn, Olivier Rousteing e Kendall Jenner no Red Carpet do Billboard Music Awards

          Jourdan Dunn, Olivier Rousteing e Kendall Jenner no Red Carpet do Billboard Music Awards

          Obsoleto

          Segundo a papisa das tendências, Li Edelkoort, os dias do fast fashion estão contados. A holandesa apontada como uma das pessoas mais influentes do mundo da moda, apresentou recentemente o “Manifesto anti-fashion”. Com dez tópicos, as razões que a motivam a acreditar que a moda do jeito que conhecemos hoje está obsoleta. “A moda é insular e está se colocando fora da sociedade, o que é um passo muito perigoso“. Diz a pesquisadora no manifesto. Conheça os 10 itens:

          1. Educação:

          Nas faculdades, ainda educamos os alunos para brilharem sozinhos, para serem estrelas disputadas por grandes marcas de luxo. Mas esquecemos que isso, na verdade, é a exceção. No século XXI esta realidade individualista está caindo por terra e o trabalho colaborativo faz muito mais sentido.

          2. Materialização:

          Ao cortarem drasticamente os custos, as grandes empresas de moda estão levando a indústria têxtil e a mão de obra artesanal à falência. Como resultado, as faculdades deixam de ensinar criação têxtil e conceitos básicos sobre tecidos. Ou seja, é uma bola de neve que pode levar à quase extinção dos trabalhos manuais. É mais um conhecimento que se perde.

          3. Manufatura:

          Com redes de abastecimento cada vez menores, o sistema precisou se reestruturar. Como? Recorrendo aos países de economia fraca explorando a mão de obra barata e sem proteções trabalhistas. Assim, o lucro das marcas é ainda maior.

          4. Preços:

          Para a moda, quase tão grave quanto a mão de obra escrava é a mensagem que se passa com roupas tão baratas: “Compre, use e jogue fora, como se fosse uma camisinha”, diz Li. As pessoas acabam não “saboreando” o que compraram e, pior, isto ensina aos jovens consumidores que a moda não tem valor. A cultura da moda acaba sendo destruída pelo fast fashion.

          5. Designers:

          Os grandes nomes do passado mudavam a sociedade, pois introduziam novas silhuetas, novas posturas e novas formas de movimento. Lembra as ombreiras dos anos 80? Elas mudavam a forma como a mulher se mexia. Pois hoje, os designers só querem reciclar tendências do passado. “A energia deles está toda em criar bolsas e sapatos, a pedido do marketing. Eles quase não se preocupam com as roupas”, explica a pesquisadora.

          6. Marketing:

          Graças ao que ele se transformou, os produtos e a indústria são vistos só de uma perspectiva: a de como vender mais. Os designers são pressionados, produzindo coleção atrás de coleção de forma absurda, em busca de mais faturamento. Isto os esgota e mata a criatividade, devido aos inúmeros lançamentos de coleções que acontecem anualmente. Haja gente para consumir tanta roupa.

          7. Publicidade:

          “Os anúncios são repetitivos e fica difícil ler os valores da marca”, fala. Para piorar, as grandes publicações exibem em seus editoriais de moda exclusivamente as peças de grifes anunciantes. Como resultado, as pequenas (e novas) marcas nunca terão vez.

          8. Imprensa e Blogs:

          Editores de moda com conhecimento e repertório estão sendo substituídos por jovens escritores sem especialidade nem perspectiva crítica. “Eles generalizam e dão opiniões, ao invés de críticas profissionais”.

          9. Varejo:

          Não acompanhou a mudança dos tempos.

          10. Consumidor:

          “Os consumidores de hoje e de amanhã vão escolher sozinhos, criando e até desenhando o que vestem. Sem contar que o Vale do Silício deu origem à primeira geração de super-ricos que não ligam para moda”, defende. A moda não vai recuperá-los. “Mas, vamos, sim, falar cada vez mais de roupas e é a elas que devemos levantar um brinde”, conclui.

          Li Edelkoort aponta ainda que a Alta Costura terá um retorno triunfal, ocupando este vazio que a moda de hoje vai deixar. “É no ateliê de Alta Costura que encontramos um laboratório. A profissão de couturier se tornará cobiçada e esta forma exclusiva de costura inspirará todas as outras”, finaliza.

           

          Imagens: reprodução Instagram

          Compartilhe: