arquivo-urbano-jussara-romao-livro-interna

São Paulo está recheado de boas exposições! Já contamos aqui sobre a mostra Bailes do Brasil no Solar da Marquesa de Santos, agora vamos te dar outra ótima dica para o seu roteiro cultural de férias. Lançado em 2013, o livro “Arquivo Urbano – 100 anos de fotografia e moda no Brasil” que reúne um trabalho de pesquisa de cem anos de moda de Jussara Romão para vai ganhar uma mostra.

A Luste Cultural exibe, no Senac Lapa Faustolo, em São Paulo, uma mostra com o mesmo título da publicação, em que estarão 120 fotografias e vídeos que apresentam um panorama dos hábitos e costumes dos brasileiros nos últimos séculos, com ênfase na moda feminina cotidiana. Nesta terça-feira (30) acontece a abertura da exposição com a presença da autora que convida o diretor de arte Guilherme Rex e o jornalista Mário Mendes para um bate papo com o público.

Essa multiprofissional que é editora de moda, artista plástica e designer de joias escolheu as fotografias mais interessantes e emblemáticas (as imagens que contam a história até os anos 2000 são impressas em tecido e exibidas em móbiles espalhados pelo espaço expositivo; as mais recentes, são mostradas em vídeo).

As grandes transformações na sociedade entre os séculos 20 e 21 geraram diversas mudanças nos hábitos e costumes da população. “A moda, o lazer, a alimentação, tudo mudou de forma extraordinária”, comenta Jussara. A exposição “Arquivo Urbano: 100 Anos de Fotografia e Moda no Brasil” apresenta a história do país pela vida cotidiana dos brasileiros e sua evolução.

arquivo-urbano-jussara-romao-livro-onde-comprar-7

Serviço:

Exposição “Arquivo Urbano, 100 Anos de Fotografia e Moda no Brasil”
Abertura e conversa aberta com Jussara Romão, Guilherme Rex e Mário Mendes: 30 de junho, terça-feira, a partir das 19h30
De 1º a 24 de julho
Senac Lapa Faustolo – Rua Faustolo, 1347, Lapa
Tel: (11) 2185-9800
Segunda a sexta-feira, das 8h30 às 21h30; sábados, das 8h às 14h30
* Nos dias 9, 10, 11, 15, 16, 22 e 23 de julho, a exposição estará fechada

Compartilhe:

    exposicao-bailes-do-brasil

    Solar da Marquesa de Santos, em São Paulo, abre os seus salões para a exposição Bailes do Brasil. Em parceria com o Museu da Cidade de São Paulo e apoio da C&A. A mostra traz um acervo de imagens, sons e vídeos dos mais diversos momentos de celebração coletiva no Brasil, do final do Século XIX até os dias atuais.

    Com curadoria de Ricardo Feldman, sócio fundador da editora Livre, e de Jum Nakao, designer e diretor de criação, a exposição traz mais de 200 fotos de profissionais nacionais e internacionais, a partir do acervo de instituições públicas e privadas, como grandes nomes como Thomaz Farkas, Vania Toledo, Luiz Carlos Barreto e Otto Stupakoff.

    Serviço:

    Bailes do Brasil
    Até 25 de outubro, de terça-feira a domingo, das 9h às 17h.
    Solar Marquesa de Santos
    Rua Roberto Simonsen, 136, Sé, São Paulo – SP (próximo ao Pateo do Collegio)
    Tel: (11) 3241-1081
    Entrada franca
    museudacidade.sp.gov.br/solardamarquesadesantos.php

    Compartilhe:
      O stylist Felipe Veloso que passou por essa onda colorida

      O stylist Felipe Veloso que passou por essa onda colorida

      Coloração sempre foi um assunto do universo feminino, mas os homens começaram a romper essas barreiras de gênero e estão aderindo aos processos de tintura. A diferença é que os rapazes estão pintando as barbas e os cabelos. Apesar de ter se espalhado pelos EUA e Europa e já desembarca com força no Brasil, um dos precursores dessa onda onde é o cantor e compositor português António Variações.

      A equipe do EvelynB ficou se perguntando quem seriam esses novos barbudos: uma variação do soft clubbers (o novo clubber com tons doces), os hispters (grupo com estilo próprio e que habitualmente inventa moda, determinando novas tendências alternativas) ou os lumbersexuais (os lenhadores urbanos)…

      O que vale nessa história é pensar que os homens estão cada vez mais se desprendendo dos velhos conceitos e tentando reinventar a forma “dura” que cultivam a séculos. Confira exemplos de barbas coloridas que achamos mundo afora.

      cf4886f728decac71a50f6c81c25ff57 1327 a2430b483c8a0067d17d4f636631c845 56f03457fea3413f07eabc0cb5f40f82 35ce986913f33f85f68dbe2e3d25daf3

      Shooting

      Os barbudos coloridos viraram editorial na revista alemã Tush. A história “Farbzuwachs” apresenta um homem excêntrico e autoconfiante, vestidos com roupas elegantes e cabeça colorida. Os cabelos e barbas brilhantes coloridos pela Isabel Eiler foram fotografados e editados por Armin Morbach; produção de Andres Damm/Kaey. Modelos: Alexander Pohnert, Hannes Kettritz e Sigurd Larsen.

      16a1b3c4b51a5904e20896916c532817 Tush-Homotography-3 Tush-Homotography-1

       

      Compartilhe:

        vans1-1024x420

        Depois da Disney, a Vans anunciou que seu mais novo parceiro é o artista plástico Takashi Murakami. O japonês que lançou em 2002 uma linha de bolsas para a Louis Vuitton, empresta suas cores e trações para uma coleção que tem tênis, skate, camisetas e até uma linha infantil. As peças que chegam as lojas no próximo dia 27 de junho, contém estampas de flores, caveiras, cachorrinhos, tudo repleto de cores no modelo mais icônico da Vans, o slip-on.

        Murakami que é reconhecido tanto pela pintura quando as mídias digitais, licenciou-se pela Universidade Nacional de Belas Artes e Música de Tóquio obtendo a graduação em Nihonga (pintura tradicional japonesa). Entrou no mundo da arte contemporânea em 1990 sob a tutela do artista Masato Nakamura. Em 1993 criou o seu alter ego Mr. DOB. Começou então a ser reconhecido dentro e fora do Japão pela sua particular síntese entre a arte tradicional e contemporânea japonesa e a arte pop norte-americana.

        O designer cunhou o termo superflat, que descreve tanto a estética característica da tradição artística japonesa e a natureza do pós-guerra a cultura e a sociedade japonesa, além de ser um apelido para descrever o estilo de Murakami e de outros artistas japoneses que ele influenciou.

        Em 2009 a revista TIME definiu-o como o mais influente representante da cultura japonesa contemporânea. E em 2011, a empresa Google pediu a ele que fizesse um Google’s Doodle para o solstício de inverno no hemisfério sul.

        vans2

        Serviço:

        Vans
        vans.com

        Compartilhe:

          11541100_10206797264068550_1593488064_n

          O inverno chegou e já está mais do que na hora de “pular a fogueira”… De olho nas festas juninas e julhinas, a carioca Farm lançou a coleção “Deusas do Forró”, inspirada nas tradição das festas juninas, uma das manifestações culturais mais populares do nosso país. As peças reinterpretam o festejo com um toque moderno e feminina.

          11541244_10206797286149102_109137444_n

           

          Trazendo esse regionalismo à cena, a coleção vem enfeitada por bordados com ponto cruz, detalhes em crochê. O jeans ganha destaque, aparecendo romântico no macaquinho com barra bordada à mão e punho artesanal. A marca aposta no ícone feminino, a baiana Maria Bonita, primeira mulher a integrar um grupo de cangaço, para dar força e construir uma coleção cheia de graça e beleza. Ela inspirou a criação de um vestido feito de sobras de algodão e patchwork. A peça, que propõe uma versão democrática para ‘fantasia’, foi tingida manualmente no café, ganhando ares de material antigo, e conta com chapéu feito de juta. Uma linha que homenageia à tradição, ao lúdico, à ingenuidade e à brasilidade.

          11427917_10206797321629989_194545477_n 11350075_10206797305869595_174643041_n

          Compartilhe:

            Gisele Bundchen stars in Stuart Weitzman's fall campaign.

            She’s Back

            Gisele Bündchen no último SPFW anunciou sua aposentaria, mas o EvelynB duvidou que seria definitiva. Agora a über model aparece pela terceira vez consecutiva, na campanha de Inverno 2016, do designer de calçados Stuart Weitzman, com fotos de Mario Testino.

            Disney + Vans

            110615-vans-girl-600x600

            A Vans acaba de se juntar à Disney pra lançar uma coleção cheia de nostalgia que promete lembrar todos os seus filmes preferidos na infância. Os personagens estampam tênis, além de bonés, moletons e mochilas. Você pode encontrar desde o Mickey e a Minnie até as princesas e o ursinho Puff. A colab ainda sem previsão de chegada no Brasil, podem ser compradas na loja online da Vans gringa.

            1104

            Diesel Sexy Boys

            diesel-campanha-underwear-selfie-1

            Pode começar a se abanar!!! Porque a Diesel reuniu os modelos mais sexy do mercado para sua nova campanha de underwear, a “Hero Fit”. Os top boys Christian Hogue, Tyler Maher, Maximillian Silberman, etc, aparecem fazendo selfies super sensuais apresentando as cuecas da nova linha da marca. “Queríamos fazer algo sexy e cru. A campanha Hero Fit leva a mensagem da marca para a mídia social de uma forma legal e original”, diz Nicola Formichetti, diretor artístico da campanha.

            diesel-campanha-underwear

            West Coast + Emicida

            show-room-west-coast-2015-1

            A rima entre a moda e a música é constante. Pensando nesse single de sucesso, a West Coast lançou na última quarta (17) sua primeira coleção cápsula em parceria com o rapper Emicida que já está em pré-venda na Farfetch; e a partir do dia 26 de junho, os produtos também estarão disponíveis na loja online da West Coast. A linha é composta por seis itens: uma bota (em duas versões), um sneaker, uma camisa, uma calça de sarja, um moletom e uma calça de moletom. A cartela de cores é neutra, marcada principalmente pelo preto e branco, e pontuada por tons de verde da estampa camuflada exclusiva.

            Polaroides de Andy Wahrol

            warhol_polaroids_fo_int_3d_05790_1505201505_id_963912-848x1024-848x1024

            O mestre da Pop Art, Andy Wahrol se consagrou como um dos artistas mais importantes do século XX. “Cada imagem está lá para me lembrar onde eu estava naquele momento tão preciso. É por isso que eu amo tirar fotos. É uma espécie de diário visual.” Suas obras custam verdadeiras fortunas. A novidade é que uma série de polaroides do final dos anos 50, feitas pelo gênio foram reunidas no livro “Instant Shot”. As imagens originalmente não tinham nenhuma vocação artística, mas já foram muitas vezes expostas em grandes museus.

            Quase como por acaso, as polaroids se tornaram característica da obra do artista, e estão agora reunidas em um belo livro. Andy Warhol, Polaroids captura o espírito desenfreado dos anos 70. Ao longo das páginas, Mick Jagger, Alfred Hitchcock, Jack Nicholson, Yves Saint Laurent e Debbie Harry aparecem em cliques feitos em festas ou encontros com o artista.

            Texturas: Hering for you

            11350295_10206732392286796_1229812941_n

            Conhecida pelo básico, a Hering está se mostrando como uma das marcas mais inovadoras do Brasil, com sua linha Hering for You: em que novas técnicas utilizadas nos tecidos criam texturas e impressões ricas em detalhes dando impressão 3D. O devorê, técnica utilizada pela marca, é um processo onde o material é destruído formando transparências, relevo e desgastes, concedendo aspecto rústico e ainda sim sofisticado.

            Já a sublimação, também presente no processo, transporta o desenho ao tecido utilizando vapor, resultando em uma impressão de alta resolução e maximizando detalhes. Tudo isso, claro, prezando pelo conforto; blusas mais estruturadas possuem toque macio, shapes mais amplos e detalhe com capuz.

            Paula Ferber + Elisa Stecca

            Uma linha de acessórios desejo chega ao mercado: assinada pela dupla Paula Ferber e Elisa Stecca é limitada, e traz joias e sapatos preciosos. As designer exploraram a estética das pedras brutas (ágatas e pedra do sol), a prata e o bronze e o equilíbrio entre o leve e o pesado compõem o visual das peças feitas à mão. O legal é que as joias dos calçados se transformam em colares poderosos também.

            K_F_4667-bx

            Compartilhe:

              SUM_cover_miley-nobarcode_1024x1024-461x600

              A Paper Magazine vem lacrando a internet, primeiro com o bombástico ensaio de Kim Kardashian empinando uma taça de champanhe no bumbum. E agora com mais uma shooting que promete dar o que falar, com a Wrecking Ball Girl, Miley Cyrus. A cantora, que passou de boa moça a musa polêmica, foi clicada pela fotógrafa Paola Kudacki, acompanhada de seu mini porco (que está longe de ser mini) “vestindo” apenas lama.miley_papermagazine_2-467x600

              No recheio da edição de junho, a de Verão 2015, a revista traz a twerking diva pelada e toda suja de tinta. As fotos foram divulgadas no site da revista, junto com a entrevista em que ela incentiva as pessoas a serem autênticas e verdadeiras.

              miley_papermagazine_4-467x600 miley_papermagazine_5-467x600 miley_papermagazine_6-590x390 miley_papermagazine_7-590x390 miley_papermagazine_8-466x600 miley_papermagazine_1-590x390

              Kim e a taça

              Em novembro de 2014 uma outra capa da revista americana causou um verdadeiro frisson no mundo virtual, foi quando Kim Kardashian estampou a capa da edição de inverno da “Paper“, com uma chamada dizendo que ia quebrar a internet. A imagem divulgada pela irmã Kardarshian nas redes sociais, com direito a provocação: “E eles dizem que eu não tenho talento… tente equilibrar uma taça de champagne na sua bunda”. São duas fotos que partiram de uma só, um clique de 1976 que trazia Carolina Beaumont nua, equilibrando a taça no derrière. Na nova versão Kim aparece vestida, num longo preto de paetês, repetindo a cena, e tem também o nu de costas pra destacar ainda mais as famosas curvas da socialite. As três imagens foram assinadas pelo mesmo homem, tão icônico quanto a história toda: Jean-Paul Goude.

              121114-jean-paul-goude-kim-kardashian2-466x600 121114-jean-paul-goude-champagne-incident-466x600 121114-jean-paul-goude-kim-kardashian-466x600

              Compartilhe:

                colar-cinzas6

                Lembra que falamos da Khrysty, a artista que cria joias com flores de verdade? Hoje nós do EvelynB iremos te mostrar um outro tipo de joia bem inusitada, feitas com cinzas de entes queridos. Pensando em manter os familiares mais perto, há 15 anos, a norte-americana Merry Coor se propõe a transformar parte das cinzas em pingentes de vidro exclusivos, feitos a mão.

                Todas as esferas de vidro são feitas usando um material especial e cada uma delas tem cores e formas únicas e exclusivas. O material é derretido e ajustado no formato esférico e só então as cinzas são incorporadas ao design, em espirais. Para finalizar, a designer adiciona uma camada de vidro para proteger a arte e faz o acabamento com correntes de ouro ou prata.

                O resultado dos acessórios criados por Merry é incrível e a artista faz questão de explicar detalhadamente, cada parte do processo. Segundo a artista, qualquer pessoa do mundo pode encomendar um “colar de cinzas”, basta apenas enviar o equivalente a meia colher de chá com as cinzas do falecido, junto com uma foto, e ainda uma história ou música que a pessoa gostava de ouvir, transformando o processo de criação bem especial.

                Merry revela que se por acaso as cinzas não forem utilizadas no pingente, serão jogadas no oceano, durante um ritual, que ela mesma se encarrega de fazer. E completa: “Eu coloco a minha melhor energia em cada uma das esferas. Se eu estou doente ou tendo um dia ruim, eu não faço as esferas. Eu só quero boa energia, amor e bons pensamentos incorporados a cada esfera que faço“.

                colar-cinzas7 colar-cinzas4 colar-cinzas2

                Compartilhe:

                  TreeBook_interna

                  Você já deve ter percebido que temos falado muito de sustentabilidade, isto porque acreditamos muito nessa diálogo para o bem do planeta. Lembra das flores que viraram joias? E das roupas biodegradáveis? A novidade agora é um livro que vira árvore. A editora argentina de livros infantis Pequeño Editor publicou um “livro árvore”, em parceira com a agência de publicidade FCB Buenos Aires, o primeiro livro que pode ser plantado após ser lido. O objetivo de incentivar a sustentabilidade e desenvolver a consciência ambiental, pois, para a produção de papéis e livros, diversas árvores são derrubadas e muitos litros de água são gastos.

                  A editora confirma que diversos títulos serão publicados, o primeiro deles é “Meu pai estava na selva” e foram feitos a partir de tintas ecológicas e papel reciclado. A publicação possui sementes de jacarandá, uma árvore ameaçada de extinção, principalmente na Argentina. Quando as crianças terminarem de ler o livro, elas podem plantá-lo e ver o crescimento de uma nova espécie, ajudando no processo de reflorestamento. O livro conta uma história cheia de ingenuidade e humor sobre uma viagem na selva equatoriana.

                  “Quando um projeto tem algo importante a oferecer ao mundo, colaborando com a ecologia, nos faz sentir bem. É o caso deste livro. Não é nem mais nem menos do que um objeto que atinge crianças conscientes sobre o cuidado com a natureza”, disse Tony Waissmann, da FCB Buenos Aires, em comunicado a imprensa.

                  Serviço:

                  Pequeño Editor
                  pequenoeditor.com

                  Compartilhe:
                    A top Carol Ribeiro clicada por Jacques Dequeker para a campanha da Save The Children

                    A top Carol Ribeiro clicada por Jacques Dequeker para a campanha da Save The Children

                    Você já se perguntou de onde vem suas roupas? De um tempo para cá o mundo começou a descobrir que vem de fábricas na Ásia em condições precárias e até de trabalhos escravo. Lembrando que até no Brasil, em São Paulo foram descobertos alguns casos de péssimas condições de trabalho.

                    A ONG internacional Save the Children, dedicada a melhorar a vida de crianças ao redor do mundo, resolveu mostrar ao mundo que está por trás das nossas roupas favoritas. Com o slogan “não diga, mostre” a campanha criada em conjunto com a agência de publicidade brasileira Lew’Lara/ TBWA, traz a top brasileira Carol Ribeiro clicada pelo fotógrafo Jacques Dequeker vestindo grandes criações da moda atual. Outros mestres dos cliques também emprestaram seu talento para as fotos – Henrique Gendre, Gil Inoue, Jairo Goldflus. As peças trazem uma criança trabalhadora presa nas roupas. A mensagem é um alerta para a conscientização dos consumidores.

                    A intenção dessa ação é representar o trabalhador, uma criança, que fez a peça de vestuário. Isso serve para destacar como os pequenos, ainda, passam a maior parte de suas infâncias trabalhando longas horas em condições terríveis por pouco dinheiro, na esperança de ajudar a sua família a sobrevier ou porque são forçados de maneira quase escrava. Sob cada foto, há uma legenda que varia de imagem a imagem, dizendo que “Um vestido não deve custar uma infância” ou “Um pullover não deve custar uma infância.”.

                    A sociedade é convidada a participar desse “mutirão por uma moda do bem” pelas redes sociais. A ideia é que os internautas contribuam postando a hashtag #Dress4Good com imagens positivas da moda, slow fashion e até fast fashion, a fim de espalhar a consciência da questão.

                    623d4834a3b4fb83b77c68d8c824c1eb f5d45585ae2a4e4b236d8c2f8ccc5327

                    Compartilhe: