A revista bianual So It Goes Magazine publicou um editorial de espírito hippie com a atriz nova-iorquina Lola Kirke, em sua sétima edição. Com longas madeixas e depilação por fazer, o editorial também apresenta uma vibe retrô através das peças e cores escolhidas, que remontam a era do amor, drogas e a geração das flores.

Fotografado por Toby Knott e estilo por Liz McClean, Kirke usa uma mistura de peças vintages de coleções da primavera deste ano, servindo de inspiração para o verão que se aproxima para os países do Hemisfério Norte. Além disso, o editorial também abrange os looks dos anos 70 que muitas mulheres atualmente continuam a adotar no seu dia a dia.

1 2 4 5 3

Compartilhe:

    cara-delevingne-ysl-beauty-campaign-2-775x1024

    Uma das queridinhas do mundo da moda, a top Cara Delevingne volta a ser o rosto da linha de beleza da Yves Saint Laurent, neste que pode ser um dos últimos trabalhos da modelo no ramo da moda. Ela, que recentemente fez declarações sobre o lado negro da indústria de modelos, já deu afirmações que adora modelar, mas sempre quis seguir a carreira de atriz. Vestindo um blazer preto e um batom vermelho da coleção Rouge Pur Couture, a britânica é fotografada como se estivesse relaxando, mas super sexy, em uma cadeira antiga. Mostrando muita pele, a ideia da campanha é deixar claro que o batom é o que a veste e que sem ele é como se você estivesse nua.

    A top Cara Delevigne na campanha de beleza da Yves Saint Laurent

    A top Cara Delevigne na campanha de beleza da Yves Saint Laurent

    Compartilhe:
      O modelo Mark Reay, 56 anos, é protagonista do documentário Homme Less (imagem: reprodução)

      O modelo Mark Reay, 56 anos, é protagonista do documentário Homme Less (imagem: reprodução)

      Rosto de marcas como Versace, Moschino, Chanel e Missoni, o modelo Mark Reay, 56 anos, é protagonista do documentário “Homme Less”. O título do projeto é um trocadilho na língua inglesa com a palavra homeless – sem-teto, traduzindo para o português. Mesmo acumulando muitos trabalhos no mundo da moda e até mesmo na televisão (Mark teve um pequeno papel na primeira temporada de Sex and City e algumas participações em The Good Wife) e mesmo assim, ele nunca conseguiu renda suficiente para comprar a própria casa. “Eu só ganho R$ 10 mil dólares ao ano”, diz no trailer.

      O norte-americano vive no telhado do apartamento de um amigo em Nova York. Com o dinheiro que conseguiu em campanhas publicitárias, no entanto, o modelo ao menos adquiriu um bom plano de saúde e uma inscrição numa academia, onde mantém a forma.  Assista abaixo ao trailer e constate: o mundo da moda pode não conviver com o luxo.

      Sem Glamour

      Falando ainda do universo dos modelos masculinos, o jornalista e ex-modelo Pedro Andrade traz o documentário “Unglamorous – The Naked Truth About Male Models” (em tradução livre, “Sem Glamour – a verdade nua sobre os modelos masculinos”) sobre a vida e rotina dos “meninos da moda” que aparecem sob os holofotes das melhores passarelas internacionais, mas que têm uma rotina de vida nada glamourosa.

      O documentário foi produzido nos Estados Unidos nos últimos seis meses e conta com a participação de nomes como o supermodelo sueco Alex Lundqvist, o top americano RJ King – um dos principais da atualidade -, e Cameron Keesling, que mesmo estando na capa da “Vogue” Itália ainda mora em um pequeno trailer. A ideia do diretor é mostrar a desvalorização do mercado masculino comparado ao feminino: só para se ter uma ideia, em 2014, Gisele Bündchen faturou US$ 48 milhões, enquanto o modelo masculino mais bem pago fez US$ 1,8 milhão.

      O filme conta ainda a difícil realidade dos apartamentos em que vivem muitos desses modelos, que, mesmo estando nos mais disputados casting, desfiles, campanhas e outdoors pelo mundo, ainda vivem afogados em dívidas criadas nas agências e mal conseguem se sustentar.

      Compartilhe:

        qqq

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

        Os desfiles de Primavera/Verão 2015 das semanas de moda internacional indicam os anos 70 como uma forte tendência para a próxima estação. Mas parece que as campanhas apontam um novo momento da moda: garotas propagandas com mais de 70 anos!!!!

        A Céline apresentou no começo da semana Joan Didier, aclamada autora americana, como o novo rosto da marca. Sofisticada e com um estilo intelectual chic, Didier encarna bem a mulher que inspira a grife. Mas mesmo assim a grande repercussão e aceitação foram inesperadas.

        Dois dias após esse anuncio a Saint Laurent apresenta Joni Mitchell como o rosto da sua campanha. A cantora, que alcançou seu auge nos anos 70, com sua música influenciada pelo jazz e folk rock, aparece usando uma túnica, encarnando o chic dessa década.

        Ou seja, não basta vestir a moda  dos anos 70, tem que se inspirar por toda a ideologia vivida por quem esteve lá.

         

        qq

        Compartilhe:

          d-modelo

           

           

           

           

           

           

           

           

           

           

           

          A jovem modelo é o rosto da nova campanha da Estée Lauder e o anuncio foi feito por ela mesma.  Mas não é só isso, a irmã mais nova de Kim Kardashian, que desfilou para Marc Jacobs, Pucci, Chanel, Givenchy entre outras nessa temporada é um fenômeno tão grande que o NY Times resolveu desvendar os segredos por traz dessa ascensão meteórica no mundo da moda.

          Embora indiscutivelmente linda e com o corpo perfeito a reportagem aponta que a grande diferença entre ela e as milhões de outras meninas com esse perfil são os seus impressionantes números nas redes sociais. São 16 milhões de seguidores no Instagram, mais de 9 milhões no Twitter e 7 milhões no Facebook. Após fazer o seu anuncio recebeu mais de 1 milhão de curtidas. Visibilidade difícil de ser alcançada.

          d-imagem

           

           

           

           

           

           

           

           

           

           

           

           

           

           

          Compartilhe: