AHerchcovitch

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Moda é negócio, logística, estratégia, decisão e foco. Com Alexandre Herchcovitch aprendemos que moda não é apenas inspiração. O estilista brasileiro transitou entre as passarelas de Nova York, mercados japoneses e horários nobres globais. A trajetória em sua grife, ou até mesmo seus trabalhos em parceria com outras marcas, como a Ellus, merecem ser destacadas pela contribuição ao cenário nacional, em especial ao mercado denim.

Em 2013, temos o seu trabalho mais recente com o denim, que foi apresentado em Nova York no evento Be Brasil. Juntamente com a Rhodia e a Canatiba, o designer lançou sua primeira coleção de jeans tecnológico confeccionado com o Emana® Denim. Herchcovitch colocou em evidência uma tendência mundial para o mercado jeanswear: o acréscimo de funções tecnológicas do denim, como oportunidade para elevar qualquer produto confeccionado no material para além do valor do mero estilo.

Junto com esse pioneirismo, o designer levou a imagem do mercado índigo nacional, mostrando ao mundo a diversidade do território brasileiro, visto que a sua assinatura sempre teve uma pegada estruturada e underground. Essa mesma coleção foi apresentada oficialmente no mesmo ano no Fashion Rio, mas o designer continuou a utilizar o mesmo material. Em 2014, um ano depois, Herchcovitch retomou a parceria com a Ellus e colocou em evidência o valor de uma cobranding dentro de um grupo de moda, como uma estratégia para impulsionar os negócios. O resultado da iniciativa foi um mix formado por 70 modelos de moletons, camisetas e jeans com emana, reforçando a visão direcional do designer em propor interpretações ao denim que superassem a tarefa de apenas vestir.

Alexandre Herchcovitch - Fashion Rio - inverno 2014

Alexandre Herchcovitch – Fashion Rio – inverno 2014

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em 2008, o paulista vendeu sua companhia para o grupo de moda InBrands, também proprietário de lojas como Ellus, Salinas e VR. Nesse período, ele continuou sendo o diretor criativo da marca até dezembro de 2015, quando o contrato terminou e não foi renovado. Atualmente, Herchcovitch tem quatro lojas próprias, desenha modelos exclusivos em seu ateliê e exporta a sua linha jeanswear para os Estados Unidos e Reino Unido.

Fica claro, portanto, que cada estilista brasileiro que chega aos destaques internacionais se torna um patrimônio imensurável para o país, que ainda está caminhando a passos pequenos na área do design. Por conta disso, foi difícil para alguns profissionais da moda acreditarem na saída do Alexandre Herchcovitch da própria marca, anunciada na semana passada.

 

Compartilhe:

    coca cola1

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    Uma embalagem criativa é um dos fatores que atrai consumidores a comprar e, principalmente, a comprarem mais. Com esse propósito, a Coca-Cola desenvolveu três diferentes maneiras nas quais os consumidores podem transformar o material de papelão em algo útil depois. Usando a arte do origami, a Coca-Cola criou um virtual reality viewers, que são óculos de realidade virtual só que feitos de papelão, sendo fáceis de montar, de brincar e de usar.

    Mais do que isso, eles dão ao papelão uma segunda chance de ser utilizado, oferecendo essa nova alternativa ao invés de já serem diretamente jogados em lixões. Para fazer o virtual reality viewers, é necessário um smartphone e alguns aplicativos do tipo virtual reality para fazer com que os óculos funcionem. Como um exemplo de reciclagem, os óculos servem de inspiração ao envolver sustentabilidade e reaproveitamento com tecnologia.

    virtual reality appcoca2coca

    Compartilhe:

      Frustrada com o lado racional e geométrico da arquitetura, Anja Humljan criou o projeto “Yoga Urban”, onde uniu sua experiência arquitetônica e fotográfica em um livro, que mostra a ocupação do meio urbano com poses de yoga e dança. A ideia é tirar a yoga dos estúdios para as ruas de cidades como Nova York, Paris, Madrid e Ljubljana.

      O objetivo do livro “The Urban Yoga Photo” é garantir que a arquitetura vai continuar não apenas para fornecer ao mundo construções pragmáticas, mas projetos que incluam o lado humano, que busquem expressar verdades fundamentais da condição humana, incluindo sonhos, imaginação e desejos não apenas dos próprios criadores, mas, também, daqueles que usam essas estruturas diariamente. Anja convida as pessoas a se renderem ao espaço urbano, colocando nele o que sentem, colocando os corpos e sentimentos para interagirem.

      Mais do que fotografias, o livro aborda pesquisas de Humljan em experiências sensoriais subconsciente e novos métodos alternativos para a concepção de espaços. Essa diferente percepção de Anja a levou para estudar design digital na Dinamarca e vídeo, fotografia e som na Austrália. Além disso, a eslovena  é arquiteta, artista, dançarina e yogi.

      Foto 1 - yoga foto 2- yoga foto 4 - yoga foto 5- yoga

       

       

      Compartilhe:

        O governo de Nova York vai investir cerca de 3,5 milhões de dólares na criação do Manufacturing Innovation Hub, um novo epicentro de moda. A instalação de 160 mil metros quadrados será no Brooklyn. A intenção é revitalizar a indústria têxtil da cidade, criar empregos e apoiar novos estilistas e pequenas marcas. A construção está prevista para começar em fevereiro de 2015, durante a New York Fashion Week. O espaço pretende abrigar 30 marcas e 50 estilistas.

        A indústria da moda é responsável por quase 6% da força de trabalho da cidade. Ela paga 10,9 bilhões de dólares em salários e gera cerca de 2 bilhões de dólares em receitas fiscais anualmente.

        x6

         

        x7

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

         

        Compartilhe:

          b3

           

           

           

           

           

           

           

           

           

           

           

           

           

           

          A parceria do designer de joias Justin Davis, com a marca japonesa Undercover, especializada em streetwear, de Jun Takahashi, rendeu bons frutos, e também muita fofura.

          A edição limitada de colares uniu literalmente os ícones que representam cada marca: o famoso ursinho de pelúcia, que há anos acompanha Undercover, estrelando em muitos produtos, e a coroa real de Justin, obcecado pelo rock e pela realeza.

          A união dos dois elementos gerou o ursinho abraçando a coroa real, e  em 4 fofíssimas variantes, em prata, ródio negro, prata com zircônias, e ródio e zircônias negros.

          Os ursos de pelúcia originais da Undercover têm uma venda nos olhos, e os pingentes da colaboração com Justin Davis, saíram com uma estética futurista, lembrando muito a forma metálica da dupla de eletro-rock, Daft Punk.

          Os pingentes do a.k.a “Daft Urso”, estarão disponíveis a partir do dia 1º de dezembro nas lojas de Justin Davis.

           

          b4

          b1

           

           

          Compartilhe:

            Começa hoje e vai até quinta-feira, das 14h às 20h, no complexo Lagoon, a edição especial do Salão Bossa Nova, que apresentará as coleções de outono/inverno 2015, de inverno, de 27 marcas cariocas. A frente do evento está a visionária mulher de negócios Eloysa Simão, que afirma: “Dizer que a moda carioca não tem inverno é um erro. O Rio representa o outono-inverno tropical, 70% do nosso país”.

            Eloysa Simão inova mais uma vez a sua feira de negócios, com a inauguração do Festival de Imersões, que acontecerá dentro do evento e será aberto ao público. O festival terá contêineres com obras de artistas plásticos, decoradores, estilistas, apresentação de chefes de cozinha e shows diários. Misturando essas manifestações criativas que influenciam e são influenciados pelo lifestyle carioca. Afinal como ela disse: “O Rio de Janeiro sempre fez uma moda conectada com o estilo e a atmosfera da cidade.”

            O evento ainda contará com uma pista de skate flutuante no espelho d’água, que será montada pela Redley e terá a árvore da Lagoa ao fundo para inspirar ainda mais quem for participar do evento.

            A moda que inspira a vida e a vida que inspira a moda; estilo CARIOCA!

            E2

            E

            E1

             

             

            Compartilhe:

              O look Total White deixou de ser exclusividade das noites de réveillon e dos médicos. Forte tendência apresentada nas semanas de moda internacionais e no São Paulo Fashion Week, ele está ganhando cada vez mais espaço e aceitação nas ruas.

              Esse look monocromático fica bastante sofisticado e moderno, principalmente se a produção contar com os acessórios poderosos e corretos. E funciona muito bem a noite e durante o dia.

              Esse será o verão do vestido branco básico.

              m-chloé

              m-pat

               

               

               

               

               

               

               

               

               

               

               

               

               

               

              Desfile da Chloé, Paris Verão 2015, RTW e PatBo, Inverno 2015, SPFW

              m=sp

              m-rosie

               

               

               

               

               

               

               

               

               

               

               

              Street style SPFW 2014 e Rosie Huntington-Whiteley, 10/2014

               

              Compartilhe:

                indios1

                A Copa do Mundo está a pleno vapor e grupos de torcedores se reúnem nos mais variados locais para torcer por suas seleções. Sejam brasileiros ou turistas, tem sempre uma aglomeração de olho na TV e nas tribos amazonenses não é diferente.

                O fotógrafo paulista Pedro Bayeux visitou a tribo Tatuyos, que vive na Amazônia, para registrar a torcida dos índios. Pedro diz que dez minutos antes da partida começar o gerador foi ligado e que os torcedores venciam a ansiedade tocando instrumentos típicos.

                indios2

                indios3

                Compartilhe:

                  Se você acha que livros são tecnologia ultrapassada, você pode estar enganado.

                  O Livro Potável não é realmente um livro – mas na verdade uma ferramenta salva-vidas que gera água potável para o consumidor. Além de ser uma ferramenta para filtrar a água, o Livro contém em suas páginas lições sobre higiene e consumo de água contaminada. O grupo humanitário WaterisLife e a agência de publicidade DDB se uniram para levar esses livros para os países em desenvolvimento, onde fontes de água nem sempre são confiáveis.

                  the drinkable book cleans and purifies water with advanced filtering paper

                  Milhões de pessoas em todo o mundo não têm acesso à água potável para necessidades básicas, como ingestão, cozinhar e tomar banho. E 3,4 milhões de pessoas morrem a cada ano de doenças transmitidas pela água. Embora as opções sejam limitadas em certos ambientes, muitas pessoas que ingerem água contaminada não fazem nem ideia do mal que isso poderia causar. Assim, o objetivo do Livro Potável é fornecer filtros de água baratos e eficazes, ao mesmo tempo em que educa as pessoas sobre o quão perigoso água contaminada pode ser.

                  this drinkable book cleans and purifies water with advanced filtering paper

                  O livro funciona em três passos simples: após rasgar a página ao longo da perfuração,  a pessoa deve deslizar o filtro por dentro da caixa impressa em 3D (que é também a embalagem do livro) e então despejar a água contaminada. Desse processo se tem água própria para beber. E esta água potável vê uma redução de mais de 99,99% da quantidade de bactérias, colocando-a no mesmo patamar da água consumida por americanos.  Cada livro contém 24 páginas ​​com dois filtros que duram 30 dias. No total, o livro pode fornecer uma única pessoa com água limpa por até quatro anos.

                  this drinkable book cleans and purifies water with advanced filtering paper

                  Criado através de uma parceria entre centros de pesquisa em Carnegie Mellon e a University of Virginia, espera-se que o produto alcance logo seus destinos, já que segundo divulgação seus custos de produção são relativamente baixos.

                   

                  Compartilhe:

                    Desde o lançamento do Tinder, uma série de aplicativos com interface semelhante surgiu. Deslizar (swipe) as imagens para esquerda ou direita é algo simples e viciante, como acredita Giacomo Summa, que utilizou esta interface no Stylect, aplicativo que desenvolveu ao combinar os swipes com sapatos.

                    Para fazer login no aplicativo basta fazer a inscrição com a conta do Facebook e começar a explorar. O aplicativo já está em funcionamento no Brasil, com marcas como Luiza Barcelos, Calvin Klein, Ramarim, Vizzano, Santa Lolla, Bottero, Raphaella Booz, entre outras. Se você não gostar do sapato, deslize a imagem para a esquerda, se gostar, deslize para a direita. O aplicativo aprende sobre suas preferências e passa a recomendar produtos mais semelhantes ao seu gosto.  Os sapatos que você gostou ficam armazenados em uma Lista de Desejos e você pode comprá-los a qualquer momento. O aplicativo ainda te informa se o produto está com algum desconto!

                    Desde o seu lançamento em meados de novembro do ano passado, a empresa vem crescendo cada vez mais e já levantou cerca de 1.2 milhões de reais. Summa, que foi diretor da maior e-commerce de moda do Brasil, Dafiti, disse que queria aperfeiçoar o e-commerce e ajudar as mulheres a encontrar os sapatos perfeitos, mas com esta criação ele também ofereceu uma nova forma de apresentar produtos às pessoas por meio de seus smartphones.

                    screen568x568screen568x568 (2)screen568x568 (1)

                    Compartilhe: