O designer holandês Lucas Ossendrijver está completando este mês dez anos na direção criativa das coleções masculinas da marca francesa Lanvin. Para comemorar, o designer concebeu uma coleção especial nomeada Les 10 ans (os 10 anos, em português), composta por três pares de tênis, uma mochila, um suéter e uma camiseta, nas cores branca e preta. As peças chegaram às lojas na última quarta-feira, dia 7, como anunciou a grife em sua conta no Twitter.

lanvin2 lanvin3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ossendrijver, de 46 anos, depois de estudar na Escola das Belas Artes de Arnhem, na Holanda, trabalhou com Kostas Murkudis e depois na divisão masculina da Kenzo, em 1997. Em seguida, passou quatro anos na linha masculina Christian Dior sob a supervisão de Hedi Slimane. Antes de entrar no cargo de direção criativa, o designer trabalhou primeiro com Alber Elbaz, estilista israelense da Maison Lanvin em Paris.

lanvin

Lucas Ossendrijver

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ao longo das suas temporadas na marca francesa, ele modernizou a divisão masculina, construindo uma silhueta elegante e ao mesmo tempo descontraída. Entre a herança das características da Lanvin e suas próprias inspirações, criou um vestuário sensual e exigente.

Compartilhe:

    poetweet_0

     

     

     

     

    Aquela série de desabafos que lemos diariamente nas redes sociais, ganharam agora um espaço especial. Criado pelo site cultural brasileiro b_arco, o Poetweet é um site que transforma seus tweets em poemas.

    Ao acessar, o usuário insere seu nome no twitter e o Poetweet se encarrega de transformar o que foi “tuitado” recentemente em poemas, onde ainda é possível escolher entre três formatos: Rondel, Soneto ou Indriso, que variam em números de versos e estrofes. Apesar de combinar e rimar os tweets para montar um poema digno de concurso literário, o resultado às vezes pode ser bem nonsense, ficando interessante ou cômico.

    Ainda que as mídias estejam a favor da comunicação e da expressão, a verdade é que muitas pessoas fazem delas verdadeiros diários virtuais, no Facebook, e no próprio twitter que por ter seu limite de 140 caracteres é o mais adequado e objetivo para esses casos.

    E sim, quando temos um dia de cão, um ataque de ansiedade, um acesso de ódio, uma bad, uma euforia contagiante ou uma inspiração súbita, é normal ter vontade de contar ou avisar a todo mundo. No entanto, nem todos acham conveniente se expressar ou saber dos pensamentos mais recônditos do amiguinho do face, que é a maior vítima desses boletins diários.

    E é para isso que o twitter e agora, o Poetweet estão aí. Uma novidade e alívio para quem costuma desaguar seu “eu-lírico” nas redes.

    Compartilhe: