Com muito senso de humor, Christian Louboutin lança sua campanha de primavera-verão 2013. O cenário é um porto de pesca, onde sapatos e bolsas aparecem no lugar dos peixes. Estravagante e surreal, a mente louca do fotógrafo Peter Lippmann se inspirou nas obras de Magritte para essa campanha que brinca com a sedução feminina.

Compartilhe:

    Christian Louboutin apresentou sua coleção Outono/Inverno com uma vitrine especial na loja da Mount Street chamada “X-ray”, inspirada no trabalho da artista italiana Benedetta Bonichi.

    Foram utilizadas imagens reais de raio-x feitas por um hospital de Londres. Luzes pulsantes e strobes posicionados sobre  os acessórios intensificam ainda mais a impressão de raio-x, além de lâmpadas cirúrgicas que o próprio Christian comprou e manteve guardadas por muitos anos.

    Joias criadas pelos designers Michel Van Der  Ham e Holly Fulton também fazem parte da composição e aparecem nas chapas com esqueletos nas vitrines.

    Compartilhe:

      Louboutin X YSL

      outubro 16th, 2012 | Posted by Camila Felix in Notícias - (0 Comments)

       

      Um ano já se passou, depois que YSL e Christian Louboutin encararam os tribunais por causa de um sapato todo vermelho que a YSL lançou no ano passado. Todos nós sabemos que as solas vermelhas são a assinatura do designer Louboutin, que produz sapatos desejados por mulheres do mundo todo.

      Há um mês atrás, um juiz de Nova York decidiu que Louboutin tem todo o direito de usar a sua marca registrada, porém se o sapato for todo vermelho, ele não precisa ser um Louboutin pra ter a sola da mesma cor. Mas, o que ficou resolvido de fato?! Com essa decisão, as duas marcas podem reivindicar vitória e foi isso que o advogado da YSL fez hoje.

      Apesar de não estarem muito satisfeitos, os advogados de Louboutin estão felizes com a decisão. Eles argumentam que a cor pode ser uma marca na indústria da moda e que a marca deles é válida e aplicável. Já a Yves Saint Laurent, quer uma garantia de que essa situação não colocará em risco o uso da cor pelos designers de moda.

       

      Compartilhe:

        Que Christian Louboutin faz os sapatos mais desejados por nós, mulheres, não há dúvidas! Talvez, um dos poucos designers que consiga atender a praticamente todos os gostos e estilos.

        Recentemente, Christian foi escolhido pela Disney para criar uma versão moderna do sapato de cristal da Cinderela. Com o intuito de divulgar a edição Diamante do filme em Blu-ray,  a peça foi recentemente apresentada em Paris.

        Feito de tela de renda com aplicações de cristais, o sapato-desejo ainda tem duas borboletas brilhantes. Em entrevista, o designer  disse que o caráter da princesa e sua história ajudaram na criação do sapato. “Não há limites no mundo da fantasia e há sempre um ‘felizes para sempre’”, contou.

        Um verdadeiro conto de fada, não?

         

         

        Compartilhe:

          Segundo a Vogue Britânica, a exposição de Christian Louboutin entrou para a história do museu como uma das mais visitadas. Inaugurada no dia 1° de maio no Design Museum, em Londres, a exposição atrai em média 910 visitantes por dia.

          Esses números mostram a grande atração dos visitantes por exposições relacionadas a moda. O interesse em saber a história por trás de cada criação vem aumentando cada vez mais, além da possibilidade de poder contemplar icônicas peças de perto.

          Famoso por criar os sapatos mais desejados do mundo, Christian Louboutin mostra na exposição suas diversas fontes de inspiração, desde viagens e arquiteturas até os moldes e modelos antigos. Também é possível ver momentos preciosos e alguns arrependimentos.

          A retrospectiva exibe mais de 200 criações, tudo dos seus últimos 20 anos. Todos os modelos foram expostos em um carrossel, em uma incrível torre de vidro e obviamente em uma sola vermelha de 17 metros, marca registrada do designer. Ainda podemos ver a fase fetichista de Christian, quando colaborou com o polêmico diretor David Lynch.

          Em uma das sessões, o universo das dançarinas de caberes está retratado como uma das primeiras inspirações do estilista. É claro, que a musa de Christian, Dita Von Teese aparece marca presença em das instalações.  Donna Loveday foi a curadora da exposição, escolhendo o teatro inspiração principal para o cenário.

          Saltos finos, babados, rendas e muito brilho. Todos os modelos que gostamos estarão expostos até o dia 9 de julho, no Design Museum em Londres.

          Compartilhe:

            O tradicional cabaré parisiense Crazy Horse ganhou uma colaboração de peso, incrivelmente criativa e que entende muito de desejos e anseios femininos. Estou falando de Christian Louboutin, que dirigiu quatro números do espetáculo FEU (“fogo”, em português) que estreiou em março deste ano, em Paris. São os símbolos de erotismo e de elegância em um mesmo formato.

            “Estou interessado em todas as coisas que celebram e melhoram a forma feminina”, disse o designer sobre a empreitada. Para os números, inspirados tanto no hip hop quanto em obras de arte, o famoso sapateiro teve uma mãozinha da coreógrafa Patricia Folly, do diretor de cinema David Lynch, do produtor musical Swizz Beatz e do designer egípcio Youssef Nabil, que criou o cartaz do espetáculo.

            Beijo lésbico, seios desnudos, pernas alongadas, corpos nus. Tudo isso em saltos altos, de sola vermelha. É assim que Christian Louboutin apresenta um espetáculo único.

             

            Após Dita von Teese e a princesa Clotilde Courau, Christian Louboutin é o primeiro criador de moda convidado a revisitar o show com um olhar inédito. O espetáculo é dividido em quatro musicais, com as “Crazy Girls” em saltos de 12 cm, em universos únicos e composições originais.

            “Desde os 13 anos, vi muitos espetáculos. Sempre me interessei pelos sapatos usados pelas dançarinas e a parte inferior do corpo”, explicou o design, estimando que “todos os sentimentos podem se expressar na linguagem das pernas, das coxas e das nádegas”. Nesta colaboração, Christian Louboutin, rejeita qualquer tentativa de marketing e diz que é apenas um retorno às fontes, pois o estilista é um amante dos cabarés.

             

            Compartilhe: