A edição limitada da água assinada por Alexander Wang

A edição limitada da água assinada por Alexander Wang

Depois de assinar um look para a Rebel Heart Tour, de Madonna, o estilista Alexander Wang ganha mais uma colaboração para o seu portifólio. O criador assina a nova edição limitada da Evian, água mineral que anualmente escala nomes da moda para o desenvolvimento de embalagens de colecionador.

Mr Wang desenhou duas “estampa” para as garrafas, com códigos de barra maximizados, sem esquecer de sua verve minimalistas – um preto e outro branco. O jovem passa a integrar o seleto time que já contou com Kenzo, Elie Saab, Courrèges, Jean Paul Gaultier, Diane Von Furstenberg, Paul Smith, Issey Miyake e Christian Lacroix.

“Não vivemos apenas com roupas e sapatos”, disse Wang ao WWD. “Sentamos em móveis. Vamos a restaurantes. Bebemos. Comemos. Conseguir expandir nossa marca até lifestyle e trabalhar com parceiros que aperfeiçoaram o que fazem é algo com o qual aprendo muito e que realmente me estimula”. As criações serão lançadas oficialmente no dia do desfile do designer na NYFW e estarão disponíveis em restaurantes, hotéis e lojas selecionadas a partir de então.

Compartilhe:

    310815-melissa-campana-01-501x600

    Há 10 anos, os irmãos Campana desenhavam sua primeira colaboração para a Melissa. Os designer brasileiros de renome internacional, trazem mais alguns desejos, para a coleção de Primavera/ Verão 2016, da marca de calçados mais amada do Brasil. Os calçados da linha Melissa Barroca chegam em forma de sapatilhas e sandálias rasteiras com uma tira no tornozelo, com uma mistura no seu relevo, de asas e flores a lagartos, insetos, tesouras, parafusos… Os irmãos Humberto e Fernando fizeram um mix do híbrido barroco romano em clima de tropicalismo brasileiro, afinal a coleção atual da marca se chama “Wanna Be Carioca”, uma homenagem ao tropicalismo carioca. Ah, os modelos já estão disponíveis nas lojas da marcas e no e-commerce. Lembrando que recentemente a Melissa lançou uma parceria com o designer Sebastian Errazuriz.

    310815-melissa-campana-02-590x301

    Compartilhe:

      star-wars-caneca

      De olho no novo longa da saga Star Wars: O Despertar da Força, que chega aos cinema no dia 17 de dezembro, a loja inglesa de fun design, a Bluw lança uma linha de acessórios e utensílios inspirados na saga de George Lucas. A coleção conta com artigos práticos para cozinha que fazem referência a série - uma tábua de cortes no formato da nave Millenium Falcon, um pegador de churrasco imitando um sabre de luz e um conjunto de facas com o design semelhante a um dos caças dos filmes. A novidade também inclui canecas, um quebra-nozes, um par de saleiro e pimenteiro e até um timer. Os objetos já estão à venda no site da Bluw por preços que vão de £ 9,99 a £ 79,99, com entrega disponível apenas para alguns países da Europa e da América do Norte.

      Pegador de churrasco "sabre de luz"

      Pegador de churrasco “sabre de luz”

      Tábua de corte inspirada numa das naves da série

      Tábua de corte inspirada numa das naves da série

      Conjunto de facas inspirado numa das naves da saga

      Conjunto de facas inspirado numa das naves da saga

      Saleiro e pimenteiro do R2D2

      Saleiro e pimenteiro do R2D2

      Compartilhe:
        Os dois modelos criados por Sebastian para a Melissa (imagem:  divulgação)

        Os dois modelos criados por Sebastian Errazuriz para a Melissa (imagem: divulgação)

        A Melissa, atualmente, é uma das marcas brasileiras que mais busca referências de design para suas coleções. A label aposta sempre em parcerias de peso para modelos inusitados. Depois de Karl Lagerfeld, o mais novo co-criador dos calçados de plástico é Sebastian Errazuriz. O chileno, que mora em Nova York criou a “12 Shoes for 12 Lovers“, que é uma coleção de 12 sapatos-esculturas feitos em impressão 3D que ficaram em exposição na loja pop-up da marca em Miami durante a Art Basel em 2013 e foram inspirados nas ex-namoradas do artista. Depois desse sucesso, a Melissa resolveu lançar dois modelos dessa coleção em uma edição limitada: The Gold Digger e o The Boss, que já estão à venda nas lojas da marca e no e-commerce por R$ 630 o par.

        O modelo The Gold (imagem: divulgação)

        O modelo The Gold Digger de Sebastian Errazuriz para a Melissa (imagem: divulgação)

        O modelo The Boss de Sebastian Errazuriz para a Melissa (imagem: divulgação)

        O modelo The Boss de Sebastian Errazuriz para a Melissa (imagem: divulgação)

        Compartilhe:

          3048033-slide-s-1-adidas-knit-these-sneakers-entirely

          Na música “Selvagem Olhos, Nego!”, o cantor Otto diz “O mar. Pra quem sabe amar”… Os oceanos cobrem um pouco mais de 71% da Terra e a poluição marítima é um grande problema ambiental. Pensando nessa questão, a Adidas desenvolveu um novo modelo de tês feitos com dejetos atirados nos mares, que se tornaram matéria-prima. O sneaker é inteiramente feito de materiais recicláveis que foram recolhidos das águas de oceanos, como fios e redes de pesca.

          O protótipo, dessa ação mais do que sustentável, é o resultado da colaboração entre a marca esportiva alemã e a Parley for the Oceans, organização que trabalha em prol do fim da poluição dos oceanos. O material do primeiro modelo do sneaker é, em grande parte, oriundo da apreensão de redes que seriam utilizadas para a pesca ilegal, e fica em destaque em todos os detalhes em verde.

          A label divulgou que não há previsão de quando, e nem se o modelo será colocado à venda. “Não se trata de uma ação, mas sim de um plano”, disse uma porta-voz da Adidas, que revelou que independente de um futuro lançamento, a marca deve começar a usar plástico reciclável na composição de seus tênis já no próximo ano.

          3048033-slide-s-3-adidas-knit-these-sneakers-entirely 3048033-slide-s-2-adidas-knit-these-sneakers-entirely

           

          Compartilhe:

            adam_levine_john_john_cred_jacques_dequeker

            Adam Levine para a John John

            O grande muso Adam Levine, vocalista do Maroon 5, é a estrela da coleção verão 2016, da John John. No ensaio, fotografado por Jacques Dequeker, o cantor irá interpretar a sai mesmo, um rockstar.

            A coleção traz o clima relax e boêmio dos anos 70, com modelagens fluidas e uma maneira mais relaxada de se vestir. Além do hippie chic, estão presentes também os estilos disco e glam rock. Essa é a primeira campanha de Adam para uma marca brasileira.

            Lolita na C&A

            Lolita Hannud é a nova estilista convidada pela C&A para assinar uma coleção-cápsula. No dia 11 de agosto, desembarcam em 43 lojas e no e-commerce da rede de fast-fashion 40 peças (de R$ 80 a R$ 350) criadas pela paulistana, uma releitura de seus maiores hits, caso dos vestidos de tricô com prints geométricos e dos blazers e calças que misturam bandage e couro.

            Todo amor merece brilhar

            Uma das grandes mestras do jornalismo de moda, Ruth Joffily está prestes a lançar um novo livro: Todo Amor Merece Brilhar, que está em processo de financiamento coletivo pelo site Book Start. A obra, que conta com a colaboração da assessora de imprensa Laura Oldenburg e do jornalista Marco Antonio Gay, traz depoimentos do cabeleireiro, Caetano Gusmão; do estilista Luiz de Freitas, o eterno Mr. Wonderfull; de José Bernardino Cardoso Júnior, bancário; do estilista e militante de direitos humanos, Carlos Tufvesson; e da multi Jane Di Castro.

            O objetivo da autora é que este livro seja um instrumento para que haja cada vez maior respeito pelas diferenças. Curtiu a ideia? Basta clicar na página e ajudar a publicar essa obra que é rica de boas histórias.

            Bike Decór

            cadeira_wollner_r_1.500

            Essa semana entramos na loja de Ipanema da Wöllner e ficamos impressionados com uma série de objetos de decoração, inspirados nas bicicletas; e descobrimos que as peças são o criações de Lauro Wöllner, o fundador da marca.

            O empresário que já tem uma história no mercado brasileiro, decidiu investir no ramo do design com uma linha inédita de objetos que reforçam uma de suas grandes paixões: o ciclismo.

            A Wöllner sempre flertou com o esporte por meio dos patrocínios de eventos que envolvem bikes no Rio de Janeiro. Mas só agora Lauro, que também é triatleta, desbravou o mundo da decoração com uma série de itens que utilizam elementos de bicicletas em sua construção. Entre as peças únicas, estão: uma cadeira, um quadro e um porta-vela, todos criados a partir de guidões, bancos e correias.

            Além disso, o interesse em criar uma linha de design surgiu da relação que Lauro mantém com a arte – referência que, junto das próprias bicicletas, também serviu para a criação do inverno 2015 da linha de roupas. A formação do empreendedor em arquitetura só veio a calhar na iniciativa, contribuindo com o conhecimento e o entendimento no trabalho com as formas.

            As peças da coleção de design de Lauro Wollner já estão à venda nas lojas da Wöllner em Ipanema e Icaraí, no Rio de Janeiro, e os preços vão de R$ 90 (valor do porta-velas) a R$ 1.500 (preço da cadeira).

            Feira de Poemas

            Poeme-se - feira

            Tradicional programa do Rio de Janeiro, a Feira do Rio Antigo, que acontece no primeiro sábado do mês, sempre proporciona um passeio pela memória e cultura da cidade. Dessa vez, a Rua do Lavradio terá uma ação promovida pela Poeme-se, primeira grife poética do Brasil, em parceria com Pedro Gabriel, autor da página no facebook e do livro que virou febre – “Eu me chamo Antônio”. A empresa verso lança um kit com cinco porta copos literários com as ilustrações do poeta dos guardanapos. “- A ideia da parceria nasceu pela proximidade dos trabalhos no campo da literatura. Gabriel criou uma estética e um suporte novo para a sua poesia, assim como a Poeme-se. Acreditamos que essa parceria será um sucesso.”

            Serviço:

            Endereço: praça Emilinha Borba: Cruzamento da Rua do Lavradio com a Rua do Senado.

            Horário: o evento começa às 10h e termina às 19h. A ação será das 14 às 16 horas.

            Queen beer

            big2

            Depois de lançar a vodka Killer Queen, em 2014, em homenagem ao falecido vocalista Freddie Mercury mas também uma forma de celebrar os 40 anos do single homônimo. A banda Queen planeja mais um uma bebida para seus fãs. A cerveja Queen Bohemian Lager, que celebra os 40 anos do hit ‘Bohemian Rhapsody’.

            Descrita como “dourada e com presença marcante de lúpulo” e de teor alcólico de 4,7%, a bebida tem origem na República Checa e pode ser considerada uma pilsner de fato, pois é produzida em Plzen, berço desse tipo de cerveja. Em meados do século XIX, quando era conhecida como Bohemian Pilsner, a cidade era parte do Reinio da Boémia.

            Zanini de Zanine em São Paulo

            Até 31 de julho é possível conferir em São Paulo, no Museu Belas Artes de São Paulo, os móveis mais icônicos da carreira do designer Zanini de Zanine. A mostra, com curadoria de Debora Gigli Buonano, aborda todas as fases do designer, e explora o processo de criação de peças de reconhecimento internacional. A entrada é gratuita.

            skate

            Compartilhe:

              hello-2 hello-6

              A gatinha mais famosa do mundo, a Hello Kitty acaba de ganhar um restaurante temático inspirado em seu lifestyle. A personagem/ celebridade das televisões ganha destaque em 37 pratos, no restaurante chinês Hello Kitty Chinese Cuisine, que está programado para abrir em Hong Kong em junho deste ano.

              A decoração do espaço é totalmente decorado com a gatinha – paredes, mesas, cadeiras, bules, xícaras até os talheres. A maioria das refeições terá a apresentação inspirada na Hello Kitty, incluindo enfeites com fragmentos do desenho animado. O dono do restaurante pretende apresentar um cardápio com alimentação saudável e natural. Os ingredientes serão produzidos em uma fazenda orgânica  e os corantes usados, por exemplo, para colorir os laços, da gatinha japonesa será feito a partir da calda de beterrabas.

              Os Hello Kitty maníacos podem comemorar os precinhos, bem camaradas: o almoço custará entre, aproximadamente, 20 e 40 reais e o jantar entre os 30 e os 55. Esse paraíso gastronômico-animado abriu oficialmente em 16 de abril, mas apenas como um teste de funcionamento e tem se mostrado um grande sucesso entre os moradores de Hong Kong. O alvoroço da mídia na China tornou-se tão intenso que o dono do restaurante passou a usar um pseudônimo para aparições e entrevistas, relata o People’s Daily Online.

              Lembrando que já existem outros restaurantes com o tema da felina, mas este será o primeiro a servir culinária chinesa inspirada na personagem, que curiosamente até “nasceu” no Japão.

              hello-6 hello-01 hello-3 hello-9 hello-5 hello-4 hello-13 hello-12

              Compartilhe:

                Para muitas pessoas pode parecer inútil procurar um fone de ouvido que se encaixe perfeitamente nas suas orelhas mas, para outras, parece que nenhum tamanho disponível funciona bem, pois caem a todo momento ou machucam depois de alguns minutos.

                A empresa startup OwnPhones criou fones de ouvido sem fio, com a utilização de impressoras 3D, feitos sob medida para os consumidores e ainda com a possibilidade de personalização para combinar com o estilo de cada um.

                Os fones são feitos com base em uma “digitalização” 3D das orelhas, por meio do aplicativo da empresa. O cliente precisa fazer uma digitalização em vídeo, que será convertida para dados 3D e posteriormente produzidas na impressora 3D pela empresa.

                A OwnPhones também permite a personalização dos fones para combinar com o estilo e personalidade de seus clientes, que podem escolher diversas cores, acabamentos, estilos e desenhos.

                A empresa está fazendo um crowdfunding do produto no Kickstarter e já levantaram o dobro do que previam. O lançamento está previsto para março de 2015 e o preço sugerido para venda é de 299 dólares.

                OwnPhones-1

                OwnPhones-2

                OwnPhones-4

                OwnPhones-3

                Compartilhe:

                  A Creative Alliance e a Southeast Community Development Corporation em conjunto com outras instituições como Baltimore Office of Promotion and the Arts, European Union National Institutes for Culture (EUNIC), e SPAIN arts & culture, anunciaram em agosto a inauguração de uma obra de arte permanente que consiste em três esculturas com as letras BUS, formando a palavra “ônibus” em inglês. A escultura foi criada pela empresa colaborativa espanhola mmmm…  e, além de ser uma obra de arte, é também um ponto de ônibus diferente e óbvio ao mesmo tempo.

                  Cada letra tem mais de 4 metros de altura e 2 metros de largura e capacidade de acomodar até quatro pessoas cada. Para a sua criação foram utilizadas placas de madeiras aparafusadas em estruturas resistentes de ferro, como em bancos públicos convencionais, que permitem aguentar bastante peso e possíveis atos de vandalismo. O ponto de ônibus inusitado é um lugar para desfrutar e interagir com outras pessoas ao esperar o ônibus. É um espaço de lazer no meio do ritmo agitado de cidade, um lugar divertido para passar o tempo enquanto a espera pelo ônibus é inevitável.

                  BUS3

                  BUS1

                  BUS2

                  Compartilhe:

                    Itens como eletrônicos, encanamentos e chapas de metal provavelmente é o que nos vem à cabeça quando falamos em soldagem, porém a designer Zita Merenyi utilizou o processo para juntar tecidos e criar a coleção intitulada Provo-CUT.

                    A linha de roupas é composta por casacos de neoprene oversized, por cima de vestidos de cetim. O que pode parecer simples se torna muito inovador e inusitado quando se sabe que tudo foi executado sem o uso de agulhas e linhas. A designer utilizou o calor para unir os tecidos dos casacos, dilacerou os vestidos com a utilização de ferro de solda e pintou as bordas e aberturas com cores vibrantes para o acabamento.

                    Com soldagens que lembram cicatrizes, a coleção foi criada com o objetivo de refletir os efeitos de longo prazo do homem na Terra, da mesma forma que as tatuagens afetam o corpo humano.

                    Apesar dos danos causados aos tecidos, a designer é capaz de consertá-los e ajudá-los a continuarem bonitos, uma vez que ela cuida desses “ferimentos”. Cada “cicatriz” que ela pinta é como ajudasse a diminuir o efeito negativo causado, da mesma forma que as pessoas deveriam trabalhar para reduzir os danos causados ao planeta.  A coleção é um lembrete de que podemos minimizar os impactos negativos e de que mesmo as menores coisas podem trazer um grande benefício ao planeta. Só precisamos agir.

                    Soldagem1

                    Soldagem2

                    Soldagem3

                    Compartilhe: