A atriz e agora estilista Melissa McCarthy com as criações da Seven7

A atriz e agora estilista Melissa McCarthy com as criações da Seven7

Apesar de sua democratização (pelo menos supostamente), a moda, ainda é um mercado muito excludente. E a atriz Melissa McCarthy sofreu durante anos sendo rejeitada pelas grifes de moda. O caso aconteceu quanto a estrela de “Mike & Molly” e “As Bem-Armadas“ procurou seis marcas de alta-costura para vestir-la na cerimônia do Oscar de 2014, e todas recusaram. Então decidiu lançar sua própria linha de roupas plus size. Então surgiu a Seven7.

Melissa chegou a estudar moda no respeitado Fit (Fashion Institute of Technology) de NY nos anos 80 e, então participou de todo o processo. Em entrevista pro “Refinery 29″, a artista explica: “Mulheres vêm de todos os tamanhos. 70% das mulheres nos EUA são tamanho 14 ou acima, e isso tecnicamente é ‘plus-size’ – estão pegando a maior parte das pessoas e dizendo a elas ‘você não merece de verdade’. Acho isso muito estranho. Também acho um mau negócio. Não faz sentido se pensar em números. É como se você abrisse um restaurante e dissesse ‘serviremos principalmente pessoas que não comem’. Seria uma loucura. E ainda assim, pessoas fazem a mesma coisa com linhas de roupa todo o tempo, e ninguém parece ver problema nisso. Simplesmente não consigo entender porque sempre temos que agrupar coisas como boas ou más, em categorias de certo ou errado. Acho que se você vai fazer roupa pra mulheres, faça roupa pras [todas as] mulheres. Estilistas que colocam tudo em categorias estão complicando demais algo que deveria ser simples.”

Melissa como boa visionária fez da Seven7, uma linha para todas as mulheres, com uma grade de tamanhos superextensa, para atender a todas as clientes mesmo. As roupas já estão à venda na Nordstrom e Macy’s, e infelizmente não tem previsão para chegar no Brasil.

A atriz e agora estilista Melissa McCarthy com as criações da Seven7

A atriz e agora estilista Melissa McCarthy com as criações da Seven7

A atriz e agora estilista Melissa McCarthy com as criações da Seven7

A atriz e agora estilista Melissa McCarthy com as criações da Seven7

Compartilhe:

    310815-melissa-campana-01-501x600

    Há 10 anos, os irmãos Campana desenhavam sua primeira colaboração para a Melissa. Os designer brasileiros de renome internacional, trazem mais alguns desejos, para a coleção de Primavera/ Verão 2016, da marca de calçados mais amada do Brasil. Os calçados da linha Melissa Barroca chegam em forma de sapatilhas e sandálias rasteiras com uma tira no tornozelo, com uma mistura no seu relevo, de asas e flores a lagartos, insetos, tesouras, parafusos… Os irmãos Humberto e Fernando fizeram um mix do híbrido barroco romano em clima de tropicalismo brasileiro, afinal a coleção atual da marca se chama “Wanna Be Carioca”, uma homenagem ao tropicalismo carioca. Ah, os modelos já estão disponíveis nas lojas da marcas e no e-commerce. Lembrando que recentemente a Melissa lançou uma parceria com o designer Sebastian Errazuriz.

    310815-melissa-campana-02-590x301

    Compartilhe:

      star-wars-caneca

      De olho no novo longa da saga Star Wars: O Despertar da Força, que chega aos cinema no dia 17 de dezembro, a loja inglesa de fun design, a Bluw lança uma linha de acessórios e utensílios inspirados na saga de George Lucas. A coleção conta com artigos práticos para cozinha que fazem referência a série - uma tábua de cortes no formato da nave Millenium Falcon, um pegador de churrasco imitando um sabre de luz e um conjunto de facas com o design semelhante a um dos caças dos filmes. A novidade também inclui canecas, um quebra-nozes, um par de saleiro e pimenteiro e até um timer. Os objetos já estão à venda no site da Bluw por preços que vão de £ 9,99 a £ 79,99, com entrega disponível apenas para alguns países da Europa e da América do Norte.

      Pegador de churrasco "sabre de luz"

      Pegador de churrasco “sabre de luz”

      Tábua de corte inspirada numa das naves da série

      Tábua de corte inspirada numa das naves da série

      Conjunto de facas inspirado numa das naves da saga

      Conjunto de facas inspirado numa das naves da saga

      Saleiro e pimenteiro do R2D2

      Saleiro e pimenteiro do R2D2

      Compartilhe:

        coveni12_f_001

        Já contamos aqui que a edição de Inverno 2016 acontecerá entre os dias 18 e 23 de outubro e uma grande novidade dessa edição é a estreia da Coven, de Liliane Rebehy. A marca, que tem o tricô como ponto de partida, anteriormente apresentava suas coleções no Fashion Rio (semana de moda que algum tempo passa por um reestruturação). Segundo Liliane “trabalhamos com tricô há mais de 20 anos e a experiência resultada desta técnica tem se tornado um diferencial no desenvolvimento de nossas coleções, que prezam pela qualidade e inovação. Nesse sentido, a chegada da Coven ao SPFW reforça essa história que estamos construindo a cada dia e que impulsiona o crescimento da marca. O momento em que vivemos é muito propício para darmos esse passo de voltar a desfilar e acreditamos que o SPFW é o lugar certo para compartilharmos essa fase com nossas clientes, imprensa e admiradores”, conta empolgada.

        Compartilhe:

          spfw-inverno-16-capa-interna-1200x640

          O verão ainda nem chegou, mas como no mundo da moda tudo é ao contrário, nós do EvelynB iremos te contar as datas das próximas semanas de moda, do sudeste – o Minas Trend e o SPFW. A Semana de Moda Mineira, o Minas Trend, que acontece no Expominas, entre os dias 06 e 09 de outubro mostrando as novidades e o melhor da Terra do Uai. Já o SPFW em sua 40ª edição comemora os 20 anos do evento entre os dias 18 a 23 de outubro e celebra os processos e as singularidades do fazer.

          A abertura oficial da temporada será no domingo com evento comemorativo do legado do SPFW para a cidade de São Paulo, seguido do desfile de Alexandre Herchcovitch e da edição Inverno 2016 da Fashion Run. A organização do evento conta ainda que uma série de conteúdos interativos, ao longo da semana, irão destacar a capacidade humana de criar com as mãos e inspirar novas possibilidades, do artesanal ao tecnológico, do princípio ao fim, em constante evolução, sempre em busca de novos pontos de partida. Agende-se!!!

          Compartilhe:

            11175007_10200565569659153_4649774661932721592_n

            A segunda edição do Costura Rio – feira de negócios voltada para o setor têxtil e de confecções, de Petrópolis, acontece entre 27 e 29 de agosto, mas nesta quarta (26), um convidado mais do que especial, sobe a serra para dar o star no evento, o estilista Ronaldo Fraga. O mineiro falará sobre “a moda em contato estreito com a contemporaneidade”, no Theatro D. Pedro.

            O evento, que já faz parte do calendário da cidade, pretende potencializar o ramo confeccionista e apresentar as novidades do setor estimulando novas parcerias comerciais. A proposta da feira é reunir fornecedores de matéria-prima e equipamentos, prestadores de serviços e profissionais da área de tecnologia para apresentar as novidades do setor e criar um ambiente favorável aos negócios. Em 2013, durante a primeira edição, mais de 3 mil pessoas visitaram a feira, que movimentou valor superior a R$ 80 milhões em transações comerciais no decorrer do ano.

            Nos 30 estandes e 840 metros quadrados de feira, além da apresentação de equipamentos, profissionais da área vão compartilhar suas experiências de sucesso com os visitantes da feira em seminários de negócios, palestras, oficinas e workshops, a fim de impulsionar ainda mais as atividades do setor.

            SERVIÇO:
            Costura Rio 2015

            Abertura: 26 de agosto
            Abertura do Costura Rio com Ronaldo Fraga
            Inscrições no link: inscricaopetropolis.com.br/mkt/

            Data: 27 a 29 de agosto
            Local: Hipershopping ABC
            Endereço: Rua Teresa 1.515 – Alto da Serra – Petrópolis
            Entrada gratuita

            Compartilhe:

              iris-apfel-2

              O EvelynB está olho nos recentes lançamentos quando se fala de moda e cinema. Contamos aqui sobre o filme “Advanced Style”; falamos da vida nada glamorosa dos modelos masculinos e agora é a vez de falarmos do ícone máximo quando o assunto é a “melhor idade”, Íris Apfel.

              O longa de Albert Maysles, “Iris”,  já começa a desfilar pelos cinemas nos Estados Unidos, que ao longo do mês promete invadir as salas de todo o país. O documentário mostra a rotina da senhora Apfel, uma das pessoas mais fascinantes da moda que, aos 93 anos, dá lições diárias não apenas sobre estilo, mas também sobre vida. Sua excentricidade, assim como sua sensibilidade, são captadas pelas lentes do diretor, que mergulha em sua vida e abre as portas de seu apartamento em Nova York, de seu closet único e absurdo e de sua mente sagaz.

              Iris nasceu no Queens, Nova York, e entrou na moda nos anos 1950, quando ela e seu marido Carl – que festejou 100 anos durante a filmagem – abriram a Old World Weavers, uma empresa de tecidos que chegou a ser contratada por nove presidentes americanos para restaurações da Casa Branca.

              Enquanto conversa e brinca com pessoas como Bruce Weber e Kanye West, Iris relembra momentos de sua vida, como quando Frieda Loehmann, fundadora da loja Loehmann’s, onde ela trabalhou como vendedora, disse: “Você não é bonita e você nunca será bonita, mas não importa porque você tem uma coisa muito melhor. Você tem estilo”.

              As opiniões sobre o longa foram muito diversas como a da editora Suzy Menkes que declarou ter rido e chorado com a história, assim como, outros disseram que com cara de “barato”. Mas certamente a força, a originalidade e o brilho de Iris já devem valer o ingresso (ou o download). Veja o trailer aqui.

              Compartilhe:
                O modelo Mark Reay, 56 anos, é protagonista do documentário Homme Less (imagem: reprodução)

                O modelo Mark Reay, 56 anos, é protagonista do documentário Homme Less (imagem: reprodução)

                Rosto de marcas como Versace, Moschino, Chanel e Missoni, o modelo Mark Reay, 56 anos, é protagonista do documentário “Homme Less”. O título do projeto é um trocadilho na língua inglesa com a palavra homeless – sem-teto, traduzindo para o português. Mesmo acumulando muitos trabalhos no mundo da moda e até mesmo na televisão (Mark teve um pequeno papel na primeira temporada de Sex and City e algumas participações em The Good Wife) e mesmo assim, ele nunca conseguiu renda suficiente para comprar a própria casa. “Eu só ganho R$ 10 mil dólares ao ano”, diz no trailer.

                O norte-americano vive no telhado do apartamento de um amigo em Nova York. Com o dinheiro que conseguiu em campanhas publicitárias, no entanto, o modelo ao menos adquiriu um bom plano de saúde e uma inscrição numa academia, onde mantém a forma.  Assista abaixo ao trailer e constate: o mundo da moda pode não conviver com o luxo.

                Sem Glamour

                Falando ainda do universo dos modelos masculinos, o jornalista e ex-modelo Pedro Andrade traz o documentário “Unglamorous – The Naked Truth About Male Models” (em tradução livre, “Sem Glamour – a verdade nua sobre os modelos masculinos”) sobre a vida e rotina dos “meninos da moda” que aparecem sob os holofotes das melhores passarelas internacionais, mas que têm uma rotina de vida nada glamourosa.

                O documentário foi produzido nos Estados Unidos nos últimos seis meses e conta com a participação de nomes como o supermodelo sueco Alex Lundqvist, o top americano RJ King – um dos principais da atualidade -, e Cameron Keesling, que mesmo estando na capa da “Vogue” Itália ainda mora em um pequeno trailer. A ideia do diretor é mostrar a desvalorização do mercado masculino comparado ao feminino: só para se ter uma ideia, em 2014, Gisele Bündchen faturou US$ 48 milhões, enquanto o modelo masculino mais bem pago fez US$ 1,8 milhão.

                O filme conta ainda a difícil realidade dos apartamentos em que vivem muitos desses modelos, que, mesmo estando nos mais disputados casting, desfiles, campanhas e outdoors pelo mundo, ainda vivem afogados em dívidas criadas nas agências e mal conseguem se sustentar.

                Compartilhe:

                  240715-vera-wang-noiva-01-455x600

                  Pelos códigos do casamento uma noiva geralmente veste branco, pérola ou marfim. Eventualmente aparece uma mais moderninha que ousa com vestidos coloridos. Mas e se a noiva entrasse de preto? Esse foi o choque que grande parte das pessoas tiveram ao ver a campanha de Primavera-Verão 2016, da linha bridal da Vera Wang: ela traz vestidos de noiva pretos. As fotos em Preto e Branco foram clicadas pelo mestre Patrick Demarchelier com a modelo Josephine Le Tutour.

                  A tradição

                  Essa tradição do vestido branca começou com a princesa Philipa da Europa que primeiro usou um vestido branco em um casamento real. Mas foi no casamento da Rainha Victória, que também escolheu o branco para celebrar seu casamento com o Príncipe Albert, em 1840, que começou a tradição do vestido branco, que a cor se popularizou entre as noivas. A fotografia oficial do casamento da rainha foi publicada em vários veículos do período, fazendo com que as noivas da época também escolhessem vestidos brancos em demonstração de devoção à rainha. A tradição continua até os dias de hoje. Com o passar do tempo, o branco tornou-se o preferido, por transmitir pureza, castidade e inocência. Atualmente, além do champagne e marfim, algumas noivas inovam e usam vestidos coloridos, com toques de vermelho, azul e até amarelo.

                  Compartilhe:

                    johnnie-walker-wax

                    E se a sua cera de bigode harmonizasse com drinks à base de whisky? Pois é, a britânica The Boldest Wax teve a ideia de expandir a utilidade de seu carro-chefe, a cera de bigode. A nova linha de produtos principais da empresa, batizada de Johnnie Walker, faz referência ao uisque não só no nome mas também no uso: que promete deixar os “bigodinhos” mais saborosos, pois, foi criado para harmonizar com um drink feito à base da bebida.

                    Além de suas propriedades de grooming, pois, também modela e hidrata os fios e minimiza o efeito de sabores e odores no bigode causado por refeições anteriores, a nova cera amplia os aromas e reforça o gosto do Johnnie & Ginger, cocktail popular principalmente na Inglaterra, que leva uísque e ginger ale – refrigerante feito de gengibre.

                    O empenho com a linha Johhnie Walker foi tamanha que a The Boldest Wax convidou o mixologista Rich Woods para desenvolver a cera com fórmulas de sabores diferentes. Ao todo, são três versões: Piperine Pepper, Citrus Essence e Ginger Root. Cada embalagem da cera custa £7.99 – cerca de R$ 40 – e pode ser encomendada no site da marca.

                    Compartilhe: