O salão Bossa Nova de Moda e Negócios está em sua segunda edição e acontecerá entre os dias 6 e 9 de novembro, paralelo ao evento do Fashion Rio, no Píer Mauá, onde ocupará os armazéns 2 e 3. Com exposição e comercialização das coleções de Outono/Inverno 2014, contará com aproximadamente 200 marcas incluindo empresas de Minas Gerais, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina e Rio de Janeiro.

Na direção do salão, Eloysa Simão e gestão da Dupla Assessoria e da Escala Eventos, a área total ocupada nesta edição será de 5 mil m² e a expectativa é receber 15 mil visitantes durante os quatro dias.

O estilista Victor Dzenk, o empresário Leo Wainstok, da grife Lucidez, Paulo Zyngier, sócio diretor da Lix, François-Ghislain Morillion, da grife Vert, marca franco-brasileira de tênis sustentáveis, são alguns dos nomes que acreditam na importância do salão para fazer novos negócios.

O salão cria oportunidades de negócios, gera renda e empregos, valoriza as marcas nacionais e fomenta a internacionalização do segmento.

Muitas grifes estão organizando ações em seus estandes com o objetivo de agregar valor aos negócios, com diferenciais que encantam os clientes.

Carlos Miele vai expor peças originais do seu último desfile em Nova York, Primavera Verão, que marcou o seu retorno à esta semana de moda, contando com  todas as peças originais, muitas são únicas, feitas à mão, com trabalhos artesanais e materiais tecnológicos não-disponíveis no mercado. Já a grife espanhola Desigual, vai ter um “túnel de pintura”, com dois designers espanhóis customizando camisetas no estande para todos os convidados, bar de frutas e espumantes, DJ e bolsas da marca e pulseiras como brindes para os compradores.

A Vert exibirá sua nova coleção com a presença do artista plástico pernambucano Derlon Almeida, que grafitará um painel exclusivo no Armazém 3, inspirado na literatura de cordel, tema frequente em suas obras. Um coquetel de inauguração acontecerá no dia 7, às 20h, em parceria com o champagne Mumm. A grife Carlota Costa vai receber em seu estande a famosa blogueira Camila Coutinho, do Blog Garotas Estúpidas, para dar dicas de estilo no dia 7 de novembro, das 15h às 17h.

O Lounge de Economia Criativa, volta nessa edição, focado em ‘Moda e Artesanato” com o objetivo da inclusão empresarial, permitindo que as ONGs e cooperativas que tenham contato com o atacado, se profissionalizem através de consultoria especializada oferecida pelo Salão Bossa Nova. O lounge vai apresentar as coleções de cinco ONGs selecionadas: As Charmosas (Complexo do Alemão), Bordadeiras da Coroa (Centro), Devas (Maré), Mistura Carioca (Vila da Penha) e Pipa (Botafogo).

Compartilhe:

    Urban-Outfitters-Devon-Yard-1

    A Urban Outfitters vai montar um complexo de moda e gastronomia nos Jardins Waterloo, em Devon, na Pensilvânia. Intitulado Devon Yard, o local tem como objetivo ajudar a empresa a expandir sua experiência de varejo para o campo do lifestyle. O local vai contar com um centro de luxo, o Terrain garden center; uma loja de nível médio, a Anthropologie; restaurantes finos, lojas complementares e até um hotel boutique.

     

    Anthropologie

     

    Além de ter suas marcas no complexo, a empresa também vai sublocar dois edifícios. A Urban também vai fechar parceria para o hotel Devon Inn, que terá 5 andares, 93 quartos, espaço para eventos, boutique de vinhos e spa de luxo. Os planos para o projeto foram apresentados à Easttown Township Planning Commission no início deste mês. De acordo com uma matéria na Times, o projeto ainda está em seus estágios iniciais e, se tudo correr como planejado, a construção está prevista para terminar até 2016.

    Urban-Outfitters

     

    Compartilhe:

      sapatos

      O designer Janne Kyttänen criou uma linha de sapatos que podem ser baixados, impressos durante a noite e usados no dia seguinte. Estranhou? Pois é…

      Kyttänen projetou o conjunto de produtos de impressão 3D para ser usado com a impressora CUBEX. O consumidor pode baixar gratuitamente os arquivos digitais, escolher o seu tamanho, cor e modelo e assistir seus sapatos novos tornarem-se realidade.

      Além da criação de um par de sapatos, o designer vê a impressão 3D sacudir os alicerces do varejo e prevê uma nova forma de fazer compras.

      sapato 3

      sapato 2

      Compartilhe:

        USE0

        Convidada pelo portal Usefashion, nossa diretora Evelyn Bonorino pontua junto com outros especialistas em varejo de moda no mercado nacional sobre como as empresas desse setor devem atuar diante de exigentes, dinâmicos e virtuais consumidores.

        USE1--

         

        USE2

         

        USE2A--

        1- Quais são os principais tipos de investimento que as empresas fazem para aprimorar os canais de atendimento ao consumidor?

        As empresas de pequeno, médio e grande porte estão investindo no aprimoramento, porém encontram grande dificuldade em determinar a linguagem certa, que vai atingir o sucesso desse investimento.

        2- O novo perfil de consumidor, que tem fácil acesso a internet e a outros dispositivos móveis através dos smartphones, mudou a forma de atendimento via online e na loja física? De que maneira?

        Em primeiro lugar os atendimentos online e físico não podem ser tão diferentes. Qualquer diferença excessiva deixará o consumidor confuso e decepcionado.

        Um exemplo bem praticado, são marcas que apresentam em seu sistema de atendimento online determinados produtos, e os disponibilizam, mas estes ainda não estão na loja física.

        No passado essa situação não incomodava o consumidor, mas atualmente  eu afirmo que é uma péssima forma de se relacionar com ele.

        3- De que maneira esse fácil acesso interferiu? Eu diria que ele exige das marcas sincronização de todos os setores para mantê-lo eficiente.

        Quais os prejuízos, em questão de imagem e financeiro, que uma empresa tem com o mau atendimento ao público?

        O prejuízo sempre foi e sempre será muito alto, pois as marcas dependem da descrição verbal ou escrita do consumidor sobre a sua experiência, tanto no ambiente virtual ou físico.

        Hoje, um cliente mau atendido pode gerar um bom estrago para aquela marca, se este resolver postar no seu perfil do facebook, a sua insatisfação, mas ao contrário é ótimo, e impagável!

        3- Nos conte sobre a relação dos conceitos antigos em comparação com os novos conceitos de atendimento ao público. O que mudou? Que permanência e o que nunca sai de moda?

        Os novos conceitos foram moldados a partir dos antigos, sendo assim, considero que o que ocorreu foi lapidação e adaptação, respectivamente da linguagem e da apresentação.

        O que foi ou o que deve ser banido é o atendimento artificial e mecânico. Não importa o tamanho do seu negócio, o atendimento tem que ser envolvente e personalizado.

        4- Na sua opinião, quais são as tendências de atendimento ao consumidor de moda para os próximos anos?

        Acredito que se uma marca aplicar os 5 tópicos a seguir irá se destacar na mente do consumidor e quem sabe fazer com que ele pratique a extinta fidelização.

        USE4

         

        Fotos de divulgação: David Arrais

        Compartilhe:

          kate_spade_saturday_nyc-04

           

          A tradicional marca Kate Spade, está experimentando uma nova maneira de vender seus produtos. As fachadas das lojas emolduradas por um amarelo intenso e decoradas com detalhes em preto e branco, têm instaladas uma tela gigante e sensível ao toque do lado de fora, e a cliente escolhe entre cabides e ganchos os produtos da coleção e informações sobre cada peça.

          O processo pode ser finalizado através do celular, onde a compradora recebe uma sms de confirmação, e as compras são entregues em até 1 hora — dentro da cidade de Nova Iorque apenas — e o pagamento é feito no ato do recebimento. Assim, como uma pizza delivery.

          As quatro primeiras lojas com este sistema funcionarão 24hs entre os dias 7 de junho e 8 de julho.

           

           

          Compartilhe:

            salao-bossa-nova-moda-e-negocios

            Resultado da união entre o Fashion Business, de Eloysa simão, e o Rio-à-Porter, de Paulo Borges; o Salão Bossa Nova de Moda e Negócios acontece de 14 a 17 de maio no Espaço 3650, na Barra da Tijuca. Aliada à reorganização das datas do calendário da moda nacional, o salão pretende oferecer mais condições a todo o setor para se planejar melhor e competir no mercado.

            O objetivo principal do Salão Bossa Nova Moda e Negócios é fazer com que as marcas participantes aumentem suas vendas qualitativamente. Para isso, o evento manteve cerca de mil convidados VIPS e aumentou para 250 o número de grifes participantes. A área total também aumentou, passando para 10 mil m². Esta edição terá ainda o maior mix de grifes de moda praia já reunido em um evento deste porte – serão 26 marcas deste segmento apresentando suas coleções em primeira mão. A diretora-geral do evento, Eloysa Simão, comenta: “Estamos bastante otimistas com as possibilidades de negócios desta edição. Temos a notícia de que grande parte das grifes que participam do salão já estão com suas agendas de negócios completamente preenchidas”.

            O tema desta edição é inspirado na esfera mística da moda, uma espécie de Oráculo Fashion, em que a moda prevê comportamentos, detecta tendências e expressa nas roupas as manifestações sociais e culturais. A principal carta do tarô, a de número 21, também chamada de “Arcano”, estará representada na cenografia do evento, num paralelo com o mesmo número 21 que representa a cidade do Rio de Janeiro. Quem assina a programação visual é a designer Julia Liberati.

            A edição Outono/Inverno 2014 do Salão Bossa Nova Moda e Negócios está prevista para acontecer de 4 a 8 de novembro de 2013 no Píer Mauá, em paralelo ao Fashion Rio.

            Fórum de lojistas

            O Fórum de Lojistas terá palestras diárias voltadas para questões de mercado. Os debates contarão com a presença de diretores de marketing, consultores e empresários, sob a mediação de Eloysa Simão.

            Programação

            Terça-feira, 14 de maio

            15h: Senai Moda Design/Sistema Firjan – “Novos Postais: A moda e espaços urbanos” – Palestrante: Carol Fernandes

            Quarta-feira, 15 de maio

            11h: Ajorio – “Um legado da moda: Agora as joias e bijuterias andam juntas!” mesa redonda com Angela Andrade (Diretora Executiva do Sistema AJORIO), Eloysa Simão, Fabiane Mello (Coordenadora de Moda do SEBRAE RJ) , Jeanne Faria (Empresária – Byzance Joias), Vanessa Wagner (Empresária – Zóia) – mediadora: Regina Machado

            17h: Mesa redonda “Antenas” – com Juliana Pinheiro Motta , Luciana Novis e Jose Camarano

            Quinta-feira, 16 de maio

            15h: Use Fashion – “Importância das novelas no comportamento de consumo feminino e na Moda” – Palestrante: Patricia Rodrigues

            17h: Antropóloga do consumo – “Quando conhecer o “outro” passa a ser o ponto de partida” – Palestrante: Hilaine Yaccoub

            Sexta-feira, 17 de maio

            11h: WGSN – “Temporada Inverno 2014” – Palestrante: Clarissa Araujo

            15h: Mesa redonda “Estampas” – com Bebel Franco, Gisela Pecego e Renata Americano

            Compartilhe:

              Hoje a notícia de destaque entre os principais veículos de comunicação, é o fim do “casamento” entre Jean Paul Gaultier e seu distribuidor, o grupo italiano Aeffe. Depois de duas décadas produzindo pra o grupo, Jean Paul Gaultier ainda não definiu os rumos de sua marca.

              Atualmente, a Aeffe trabalha com Moschino, Pollini, Cacharel e Alberta Ferretti.

              Compartilhe:

                Depois do Facebook e Twitter, o Pinterest virou o queridinho das fashionistas e agora, o Instagram virou o alvo das grandes marcas. Segundo uma pesquisa publicada no site da Forbes, o aplicativo teve um crescimento significativo nos primeiros sete meses de 2012, com 15 milhões de usuários no início deste ano e atingindo a marca de 80 milhões, em julho. Esse crescimento chamou a atenção da Gucci, Burberry, Nike, Hermés e Tiffany & Co., Marc Jacobs, Oscar de la Renta e outras.

                 Ao abrir uma conta nessas redes sociais, a marca interage mais de perto com os consumidores, além de gerar mídia espontânea e gratuita quando suas fotos são compartilhadas. Outra coisa interessante, é notar que essas marcas alimentam, diariamente, o desejo das pessoas de possuir algum produto da grife, de fazer parte daquele mundo, ou de determinado estilo de vida.
                Hoje em dia, todo mundo uma conta em redes sociais e as pessoas gostam de acompanhar as novidades da marca que consomem e se identificam. Só no Instagram são 80 milhões; no Facebook, 845 milhões até fevereiro deste ano. Se a sua marca ainda não possui uma conta, pode estar ignorando milhares de clientes em potencial.
                Compartilhe:

                  Projetada pelo arquiteto Roberto Baciocchi e inaugurada no dia 4 de agosto, no sábado, a nova loja da Prada localizada em São Paulo no shopping JK Iguatemi conta com 630 metros de pura elegância e sofisticação. Especializada em coleções femininas e masculinas prêt- à- porter, a grife também oferece uma gama de sapatos, bolsas além de diversos acessórios.

                  Com essa segunda loja, além da presente no shopping Cidade Jardim, também em São Paulo, tudo indica que o mercado brasileiro só tende a crescer. Além desse fato, as grandes grifes extrangeiras estão buscando no Brasil, Marrocos, Ásia e Oriente Médio compradores fixos e dispostos a pagares por luxos tão desejados e comentados.

                  Compartilhe:

                    Apple Negocia com The Fancy

                    agosto 7th, 2012 | Posted by Camila Felix in Notícias - (0 Comments)

                    De olho nos rentáveis sites de e-commerce, a Apple está negociando com o rival do Pinterest, o Fancy. O objetivo é dar acesso aos 400 milhões de usuários da loja do iTunes aos produtos do site. Apesar do Fancy ser muito menor que Pinterest, ele é mais eficiente na hora de ligar os usários aos produtos, o que faz as vendas aumentarem a cada dia. Além disso, o Fancy recebe 10% do valor das vendas.

                    O Fancy já movimentou uns 10 milhões de dólares e foi avaliado em 100 milhões pelo PPR, conglomerado de luxo francês por trás da Gucci. Ainda não há acordo ou garantia de que isso possa acontecer, porém foi divulgado que as empresas andam conversando. Apesar da Apple ser conhecida por não fazer grandes aquisições, o site está num momento perfeito para ser negociado, pois possui apenas dois anos, 20 funcionários e um futuro promissor. Vamos ficar de olho e esperar por mais novidades.

                    Compartilhe: